Gisela Serrano assume sentimento de culpa por morte do namorado: “Não reparei nos sinais”

Gisele Serrano sente-se culpada pelo trágico destino do namorado que faleceu: “Ele foi para casa, ou seja, se eu tivesse dito que sim, ele não teria feito aquele percurso”, recorda, com mágoa.

04 Mar 2023 | 15:50
-A +A

Gisela Serrano falou sobre um dos momentos mais dramáticos da sua vida, a morte do namorado, João, numa conversa com Júlia Pinheiro, no programa ‘Júlia’ (SIC) desta terça-feira. A ex-concorrente do ‘Master Plan’ admite que ainda hoje se sentiu culpada por tudo o que aconteceu. “Foi horrível. Traumatizou-me um bocadinho porque senti-me muito culpada. Senti-me culpada por ele ter falecido. Muito culpada. Eu tive apoio psicológico”, começou por partilhar.

“Estava a dar as marchas nesse dia e a minha mãe estava em casa e estava a chover”, partilhou, revelando que o namorado lhe tinha pedido para ir consigo a uma discoteca. “Eu disse: ‘Eu não vou’. E ele queria que eu fosse ao encontro dele e eu não queria ir”. “Quando ele saiu da discoteca, telefonou-me”, recordou.

“‘Então quando eu sair daqui vou dormir a tua casa’”, disse-lhe João. Mas Gisela disse-lhe que não. “Ele foi para casa, ou seja, se eu tivesse dito que sim, ele não teria feito aquele percurso. Ele tinha vindo para Lisboa. Da Costa para Lisboa e não da Costa para Sesimbra. e, como ele faleceu no caminho para Sesimbra, a culpa é essa. Porque é que eu não fui? Ele estava a dar-me sinais, 30 e tal mensagens numa noite, era para eu ir, ele estava a precisar de mim, eu tinha de ter ido, porque, se ele estivesse com sono, eu trazia o carro. Eu fui uma irresponsável, não reparei nos sinais e as pessoas dão-nos sinais”, disse, emocionada.

Gisela Serrano acredita que João era o “homem da sua vida”. “Fiquei muito mal psicologicamente. Arrasou comigo essa morte”. E recordou o namoro: “Havia uma cumplicidade, havia uma união. Nunca houve uma discussão, nem um levantar de voz…”.

A empresária acredita que a história que viveram “não acabou”. “Eu acredito na vida após a morte, por isso é que eu tenho força em lidar com estas perdas”, concluiu, referindo-se também à perda da mãe e da avó.

Veja também:”Minha irmã, vou-te amar sempre”: De luto, Gisela Serrano mostra-se devastada com morte
Texto: Vânia Nunes; Fotos: Redes Sociais
PUB