Gisela Serrano recorda PERDA TRAUMÁTICA: «acabou por me MORRER NOS BRAÇOS»

A ‘Mulher Furacão’ do reality show da SIC Masterplan- o Grande Mestre, voltou à televisão e recordou momentos dolorosos que viveu enquanto era estrela da televisão portuguesa.

26 Fev 2019 | 22:01
-A +A

Masterplan – O Grande Mestre, ficou nos anais da história da televisão portuguesa como um dos mais polémicos e bizarros reality shows de sempre. Gisela Serrano não venceu mas eternizou-se pelas cenas de pancadaria com outros concorrentes e por ter uma postura sem rédeas nem amarras.

17 anos depois de Masterplan, Gisela voltou à antena da SIC para conversar com Júlia Pinheiro. A icónica concorrente do reality show da SIC recordou o momento em que uma das concorrentes tocou no nome do avô, tendo chegado a afirmar: «O teu avô deve estar a dar voltas no caixão por ter uma neta como tu», algo que a deixou fragilizada.

«O meu avô foi o meu pilar. Faleceu uns meses antes do programa começar», disse. Gisela chega mesmo a confessar que na altura ficou «chateada» com a produção do programa uma vez que pensava que a experiência iria retratar a sua vida durante 24 horas… o que não aconteceu.

«Como ele tinha falecido há pouco tempo eu tinha aquele ritual de ir ao cemitério desabafar, estava ali horas se fosse preciso. Falava muito com ele porque foi com a morte dos meus avós que tive de crescer mais e crescer assim de repente não é fácil», recorda a ex-Masterplan.

A morte da avó

 

Pouco tempo após a morte do avô, Gisela viu a sua avó perder a vida nos seus próprios braços. Tudo aconteceu num jantar em casa da mãe, Dilar. «A minha avó começa a engasgar-se, mas a ambulância demorou muito tempo a chegar e ela levou seis injeções para recuperar e acabou por me morrer nos braços», conta.

 

Veja mais: Lembra-se de Luís e Cinthia da Casa dos Segredos?

 

A mãe de Gisela Serrano, que trabalhava na altura na área da saúde, «entrou em pânico», porque se apercebeu da gravidade da situação. «Um dos sintomas das pessoas a morrerem engasgadas é fazerem xixi. A minha avó perdeu o controlo e caiu-me neste braço e eu comecei logo a gritar ‘não me deixes avó!’…não estava preparada para uma morte assim. É a coisa pior que o ser humano pode sentir é perder uma pessoa que ama.», recorda Gisela.

Embora soubesse que já não havia nada a fazer, Gisela ainda chegou a dar «umas chapadas» para tentar acordar a avó, mas nada resultou. «Ela acaba por abrir os olhos, olha para a minha mãe e deita uma lágrima e depois olha para mim e já não consegue reagir.»

«Esse ano foi um caos para mim»

 

Poucos meses após a morte da avó, a vida de Gisela volta a ser atormentada pela morte. João, o namorado da concorrente de Masterplan, perde a vida num acidente de automóvel. «Esse ano foi o caos para mim», confessou a Júlia Pinheiro. Esta fase da vida de Gisela Serrano foi tão complicada que chegou a ter pensamentos mais negros.

«Estava tão revoltada que eu olhava para mim e via-me no espelho. Via a minha magreza, as minhas olheiras e dizia: ‘eu não quero ser assim. Olha naquilo em que te estás a tornar. A tua mãe e o teu irmão ainda estão vivos’», explica a ‘Mulher Furacão, acrescentando ainda que «isso acabou por ser uma terapia».

Apesar da dor, Gisela explica ainda que, ao pé da mãe, tentava sempre manter a compostura. «Eu não podia chorar ao pé da minha mãe, ela é mais sensível que eu. A minha mãe perdeu o grande amor da vida dela, era a minha avó. Era o seu pilar.»Gisela Serrano é casada com Nuno Pereira desde 26 de setembro de 2015, o 13º aniversário lutuoso da avó.

 

Texto: Redação WIN – Conteúdos Digitais | Fotos: Arquivo Impala

PUB
Top