Golpe de Sorte: Bruno decide suspender o seu casamento com Jéssica!

Saiba tudo sobre os principais acontecimentos do episódio desta segunda-feira, dia 24 de junho, da série da SIC Golpe de Sorte.

24 Jun 2019 | 16:10
-A +A

Volte-face em Alvorinha! Bruno pede a Miriam que suspenda o casamento. A vilã mais tarde dirá a Caio que está a conseguir chegar à confiança do filho da euromilionária, o que deixa o vilão enciumado. Entretanto, Caio já arranjou alguém para fingir de detetive privado. Quando Caio e Sílvia, em modo Jorge e Miriam, anunciam a notícia a Maria do Céu, a euromilionária enche-se de esperanças e, na cozinha, Graciete fotografa o passaporte de Miriam. Até quando os vilões conseguirão enganar a protagonista desta história?

 

Veja as imagens na galeria!

 

Com medo de ser enganado, Carlos passa o jantar com Teresa, Cláudio e Padre Aníbal muito desconfiado. Na cama fará uma cena de ciúmes que assustará Teresa e, na manhã seguinte, tentará contornar o assomo de ciúmes mas Teresa não lhe dará resposta. Padre Aníbal, que assistiu a tudo, começa a achar que há algo muito errado com o cunhado…

Querendo fazer o certo, Horácio reúne uma equipa de buscas para encontrar Preciosa. Assim, juntam-se-lhe Tino, Cláudio e Padre Aníbal e, mais tarde, José Luís. Os cinco partem para o rio em busca da pastorinha mas vão encontrar dificuldades que não esperavam…

Quem não era esperada em Alvorinha é Madre Rosário que chega à pensão para falar com Sílvia e Caio. Vem pedir aos vilões que abandonem a vila antes que algo de muito trágico possa acontecer, mas Caio reage, prometendo à Madre que os dois estão ali com empregos normais a fazer uma vida igual às outras. Pouco convencida, Madre Rosário acaba por sair da pensão e de Alvorinha, deixando um José Luís desconfiado.

No fim, vemos Preciosa a ser cuidada por alguém num casebre. De repente, a mulher misteriosa vira-se e aparece finalmente o rosto dela, com um olho verde e um olho castanho. Quem será a salvadora da velha Preciosa?

 

Recorde aqui o que aconteceu no episódio anterior.

 

Texto e fotografias: SIC

PUB