Goucha admite ir para as tardes da TVI e fala em «mudança já em janeiro»

Manuel Luís Goucha admite a possibilidade de mudar-se para outro horário na TVI. O apresentador de 64 anos revela quem foi a sua inspiração no ano em que perdeu a liderança.

21 Set 2019 | 16:30
-A +A

Manuel Luís Goucha já tinha deixado no ar, nos Troféus Impala de Televisão 2019, a possibilidade passar para outro horário na antena da TVI. No dia em que a TV 7 Dias noticiou que as manhãs do canal de Queluz de Baixo vão sofrer profundas mudanças, o apresentador de 63 anos volta a abordar o tema.

Goucha foi o convidado desta sexta-feira, 20 de setembro, do podcast da Rádio Comercial Era o Que Faltava, conduzido por Rui Maria Pêgo e Ana Martins e, confrontado com a possibilidade de abandonar o pequeno ecrã, afirmou: «ainda gosto muito de fazer televisão. Mesmo que pense deixar, não posso porque pensar isto durante os próximos 3 anos porque há um contrato que me obriga a estar todas as manhãs – ou todas as tardes – hipoteticamente». 

Manuel Luís Goucha considerou o ano que passou «um dos melhores» da sua vida, classificando-o como «desafiante». Nos últimos 12 meses, o apresentador de 64 anos viu a sua parceira de mais de uma década, Cristina Ferreira, mudar-se para a SIC e perdeu também a liderança das manhãs.

«É um ano desafiante porque é um ano difícil. Eu estava habituado à liderança, durante muitos anos, ao lado de Cristina. Éramos uma dupla ganhadora. As coisas mudaram, o ciclo mudou, o publico desviou-se para outro canal de televisão e, de um momento para o outro, nós temos que repensar tudo, modelos, maneiras de estar», afirma.

 

Júlia Pinheiro foi inspiração para Goucha

 

O rosto da TVI admite que existia uma acomodação à liderança. «Isto agora é desafiante! Temos que reconquistar público e isto é uma coisa que se faz durante largos meses ou mesmo anos. A SIC levou anos a ter a liderança», recorda.

Goucha diz ainda que a mãe de Rui Maria Pêgo foi uma «grande força inspiradora nesta fase». «A Júlia Pinheiro é das mulheres mais importantes da minha vida e ela, durante 8 anos, não ganhou uma única manhã e ninguém a viu soçobrar, sem aquela energia positiva que ela tem». 

Primeiro com Querida Júlia e, depois, com Queridas Manhãs, Júlia Pinheiro esteve, entre 2011 e 2018, a concorrer pela liderança das manhãs, frente a Manuel Luis Goucha e Cristina Ferreira, nunca tendo vencido a então dupla das manhãs da TVI.

Goucha explica ainda que, nos primeiros meses após a mudança de Cristina Ferreira para a SIC, se lembrou «muitas vezes» de Júlia Pinheiro. No entanto, o apresentador deixa antever que esse período já passou e que, em breve, vão surgir alterações. «Estamos agora a atravessar uma outra fase e com perspetivas de mudança já em janeiro». 

 

Texto: Redação WIN – Conteúdos Digitais | Fotos: redes sociais e Arquivo Impala

 

Veja mais:
Goucha pronto para atacar tardes da SIC. «Acredito que 2020 seja um grande ano»
Mais mudanças no Você na TV! Manhãs da TVI ao estilo de 5 Para a Meia-Noite

PUB
Top