Crónica de um ex-casal: Graça e Zé Luís criticam produção por «pormenor muito retrógrado»

Todas as semanas, Graça e Zé Luís comentam a segunda edição de Casados à Primeira Vista. O ex-casal não vai deixar nada por dizer sobre o programa em que se conheceram e se deram a conhecer.

08 Dez 2019 | 21:35
-A +A

A entrada polémica da Liliana e do Pedro deu que pensar! Primeiro, nunca houve um casal com tanta química como eles, mas depois vivem entre o céu e o inferno a tentar que resulte, tal como salientou o Dr. Fernando. Contudo, a química é obra do diabo, não é obra do céu.

O regresso de ambos deixa aqui a dúvida. Será que é pela química ou apenas para cumprirem o contrato e não perderem dinheiro?! Na minha opinião e do Luís, as pessoas que participassem no programa só um mês ou mesmo que ficassem até à final, deveriam ganhar o valor estipulado no contrato.

Ainda fica a sugestão à produção de dar um prémio ‘de consolação’, isto é, um valor, uma viagem, por exemplo, a quem fez os votos de renovação e permanece casado, porque os concorrentes sofrem com a exposição e as críticas a que são alvos fora do programa.

 

Produção a incentivar sociedade patriarcal

 

Além disso, há aqui outro pormenor que me parece muito retrógrado. Eles põem sempre os homens na sala ou a jantar, sozinhos, a falar. Parece que temos aqui uma produção que está a incentivar uma sociedade patriarcal, onde os homens vão fumar o seu charuto e beber o seu whisky. E as mulheres? Não sabemos o que elas estão a fazer. Esta separação de homens e mulheres, de cada um para o seu lado, nunca existiu na primeira temporada.

 

Veja imagens dos jantares na galeria!

 

Mais, nós vemos todo um glamour nos jantares, viagens, penas de pavão como decoração, etc., para depois, à exceção da Marta e da Lurdes, termos concorrentes com unhas pintadas de azul e laranja e uma professora de dança com um cabelo rapado! Há um contraste muito grande!

 

O Hugo esconde um homem muito ‘assanhado’

 

Quanto ao casal Inês e Hugo, é muito engraçado verificar as expressões corporais do concorrente de Granja. Sempre que se sentam no sofá, ele coloca a mão por detrás dela, como se estivesse a abraçá-la. Nota-se que ele tem um grande desejo por ela. Eu acho que o Hugo esconde um homem muito ‘assanhado’, ou não fosse ele alentejano! Os alentejanos são muito viris, ela não sabe o que está a perder!

Já o par Lurdes e Paulo, ela usou uma frase que se calhar muitas pessoas vão interpretar mal. Ela disse que já era feliz sozinha, antes de ir para o programa. Isto é algo que muita gente deveria aprender. As pessoas não devem querer um marido para ser a muleta para a felicidade. As pessoas devem ser felizes por elas próprias e o companheiro apenas vai acrescentar valor.

Obviamente que a Lurdes não se sente desejada pelo Paulo. Ele dá uma no cravo, outra na ferradura, e ela não se vai oferecer a um homem que não a estimule. Já se viu que o Paulo não quer ficar com a Lurdes, só na base da amizade.

A Diva e o Conde

 

(artigo originalmente publicado na edição nº 1708 da TV 7 Dias)

PUB
Top