Crónica de um ex-casal: Graça e Zé Luís denunciam «jogo psicológico» de Liliana

Todas as semanas, Graça e Zé Luís comentam a segunda edição de Casados à Primeira Vista. O ex-casal não vai deixar nada por dizer sobre o programa em que se conheceram e se deram a conhecer.

29 Dez 2019 | 20:55
-A +A

Estamos na reta final e o que percebemos é que os casais, à medida que vão passando pelas experiências, vão ficando acima de tudo com uma grande amizade e uma grande cumplicidade, que é de facto o grande efeito secundário desta experiência.

Para nós, a Liliana exerce um forte poder sobre o Pedro, quase como um jogo psicológico. O Zé Luís diz que eles são pior que uma novela indiana! Eles conseguem pôr o público confuso, porque no início foi aquela paixão, depois isso perdeu-se, depois desistiram e voltaram. Aquilo de grandes beijos passou para uma almofada entre os dois. Não se percebe como é que ainda querem continuar na experiência.

Já a Inês é muito infeliz quando diz que não gosta de se expor, porque uma pessoa que se inscreve num programa destes tem de ter à vontade e saber que vai ser exposta a Portugal inteiro e até ao Mundo. Ela é uma grande jogadora, sempre foi. E em relação ao Hugo, é evidente que ele até se apaixonaria por ela, mas com o seu orgulho de macho, como não vê sinais, também não vai dizer nada. Acho que ele está apaixonado, mas faz parte da integridade de um homem não avançar se vê que ela só lhe dá para trás. E não se compreende também como é que ainda querem continuar.

 

A Tatiana gosta de dar o peixe a cheirar, mas depois não quer nada

 

O Bruno e a Tatiana, nós não percebemos porque é que ela faz sempre tanta questão de saber se ele gosta dela ou não. Se para a Tatiana não existe atração nenhuma, se é igual ao litro, porque é que tem necessidade de estar sempre a tentar saber se ele gosta dela? No fundo, a Tatiana gosta de dar o peixe a cheirar, mas depois não quer nada. Ela é a noiva mimalha deste programa. Eu sou fã dele porque acho-o muito verdadeiro, muito genuíno, sem ser ridículo.

Quanto à Marta, o Zé Luís diz que ela é a dondoca de Cascais que parece que tem pedras na boca a falar. Anda sempre ali à volta e não sai do mesmo sítio. O Luís já percebeu que não têm qualquer tipo de comunicação e, por isso, continuarem a pôr ‘ficar’ não faz sentido nenhum.

Por fim, ficámos contentes com a decisão do Paulo e a da Lurdes. Saíram com dignidade e respeito pelo outro, pelo menos foi o que pareceu na televisão. É aquilo que se costuma dizer: ‘Antes que se vire inimigo, é preferível separarem-se.’ Devia ser este o lema de todos os casais que já perceberam que não vão para a frente.

Os especialistas estão de parabéns porque nesta segunda temporada, ainda mais que na primeira, eles dão muitos conselhos mesmo para os casais que estão em casa. Este programa é de louvar também por causa disso.

A Diva e o Conde

 

(artigo originalmente publicado na edição nº 1711 da TV 7 Dias)

 

VEJA TAMBÉM:
Daniela de Casados à Primeira Vista está desiludida com o amor. Veja o vídeo!
Ex-concorrentes de Casados à Primeira Vista revoltados: «Nós ficámos burros»
Lurdes abandona Casados à Primeira Vista e troca Paulo pelo ex!

PUB
Top