Grande produção internacional: Soraia Chaves e Marco D’Almeida juntos em série da RTP

Soraia Chaves e Marco D’Almeida integram o elenco da série “Crimes Submersos”, levada a cabo pela RTP, em coprodução com a RTVE e as produtoras Coral Europa e Atlantia Media.

26 Mai 2021 | 13:50
-A +A

A RTP, em coprodução com a RTVE e as produtoras Coral Europa e Atlantia Media, está a preparar “Crimes Submersos”, uma nova série de ficção que junta no elenco atores espanhóis e portugueses. Protagonizado por Elena Rivera, Rodolfo Sancho e Miryam Gallego, a produção conta ainda no elenco com Miguel Ángel Muñoz e Juan Gea e os atores portugueses Marco D’Almeida, Soraia Chaves, Margarida Marinho e Guilherme Filipe.

Amor, ambição, traição, um crime não resolvido e uma paisagem devastada pela seca são os ingredientes desta coprodução que irá iniciar a sua rodagem no dia 14 de junho. Cáceres e arredores, a Comunidade de Madrid, Lisboa e Cascais são os cenários escolhidos para as gravações deste projeto com realização de Joaquín Llamas e Oriol Ferrer, argumento de Arturo Ruiz e Daniel Corpas e consultoria/adaptação para Portugal de Sara Rodi. A música da nova série da RTP é da autoria do português José de Castro.

 

O enredo de “Crimes Submersos”, a nova série da RTP1 com Soraia Chaves

 

Devido a um período de seca extrema que atingiu o sul da Península Ibérica, os níveis das albufeiras baixaram para níveis históricos. Algumas povoações que haviam sido inundadas há décadas, para dar lugar a barragens, voltaram a emergir das águas. É o caso da povoação Campomediano, que está agora a descoberto. Nas ruínas de uma das antigas casas são encontrados os esqueletos de dois homens. A inspetora da polícia Daniela Yanes assume o caso, o qual não deixa dúvidas de que é um crime que permaneceu oculto durante muitos anos.

A identificação dos dois corpos leva duas famílias separadas pela fronteira a um destino comum numa trama onde diferentes personagens se cruzam com consequências imprevisíveis.

 

Nova série da RTP é “um thriller misturado com ‘family noir'”

 

O realizador Joaquín Llamas explica que “Crimes Submersos” “surge da necessidade de incluir um problema que é constante e que tem um forte impacto na Península Ibérica, a falta de gestão da chuva e da água, utilizando-a como ponto de partida de uma história que afeta as pessoas de ambos os lados da fronteira”. A série da RTP é “um thriller misturado com ‘family noir’. Um novo ponto de vista sobre o género do crime que pretende ir diretamente ao espectador não tanto pelo enredo mas pela viagem emocional dos seus protagonistas”.

 

Fotos: Divulgação RTP

PUB
Top