Guardas prisionais arrasam Flor Sem Tempo e ameaçam agir judicialmente contra a SIC

Direção Nacional do Corpo de Guarda Prisional “regista que o desrespeito pelos Guardas Prisionais é recorrente nos programas de entretenimento e informação da SIC”.

13 Out 2023 | 14:09
-A +A

A Direção Nacional do Corpo de Guarda Prisional (SNCGP) veio a público criticar a forma como os guarda prisionais são representados em Flor Sem Tempo, telenovela da SIC. “A Direção do SNCGP não pode deixar de repudiar, a forma gratuita e desnecessária como a classe profissional surge retratada na telenovela Flor Sem Tempo, emitida diariamente pela SIC”, pode ler-se num comunicado enviado para a nossa redação.

Leia ainda: Novos dados sobre estado de saúde de João Catarré: “Vai continuar em repouso”

Mia Rose apresenta novo namorado

“Sem prejuízo da natureza ficcional do programa, a Direção do SNCGP regista que os respetivos autores optaram por incluir no enredo personagens que personificam Guardas Prisionais com comportamentos corruptos e atentatórios dos direitos dos reclusos, sem que se descortine a utilidade dessas personagens para o enredo da novela”, lamenta. “A Direção do SNCGP não ignora que a inclusão da personagem que representa o agente de autoridade corrupto como vilão é comum nas séries ficcionais, mas também não deixa de ser verdade que a respetiva imagem pública fica salvaguardada pela inclusão de personagens que representam o bom agente de autoridade”, defende.

“Desrespeito pelos Guardas Prisionais é recorrente”

“ No caso em presença a figura do Guarda Prisional é diabolizada sem contrapeso, contribuindo injustamente para deterioração pública da imagem dos profissionais da Guarda Prisional. É com pesar que a Direção do SNCGP regista que o desrespeito pelos Guardas Prisionais é recorrente nos programas de entretenimento e informação da SIC, facto que, uma vez mais, leva esta direção a considerar a possibilidade de agir judicialmente contra a SIC e a SP Televisão, em defesa do bom nome e imagem pública do Corpo da Guarda Prisional”, termina.

Texto: Bruno Seruca
Fotos: Impala e reprodução Instagram
PUB