Homem que perseguiu locutora da RFM pode ir parar à prisão. Pesadelo dura há 5 anos

O Ministério Público quer pena de prisão para o homem que tem perseguido e ameaçado Joana Cruz. Jorge Lopes, de 43 anos, está a ser julgado por stalking à locutora da RFM.

20 Dez 2019 | 12:28
-A +A

Joana Cruz e o namorado, o cantor Alberto Índio, vivem um pesadelo desde 2014. Alvos de perseguição e ameaças por parte de Jorge Lopes, a locutora e o músico levaram o caso a tribunal. Na passada segunda-feira, 16 de dezembro, durante as alegações finais do caso, o Ministério Público pediu pena de prisão para o arguido.

Provadas ficaram as perseguições, além de emails e mensagens escritas com conteúdo sexualmente explícito, como fotografias do órgão sexual de Jorge Lopes, além de ameaças à integridade física tanto de joana Cruz como de Alberto Índio e da filha deste.

Medida de coação não evitou ameaças e perseguição

O pesadelo que Joana Cruz vive há cinco anos começou quando iniciou o namoro com Alberto Índio. Jorge Lopes começou por enviar mensagens a Joana e ao namoro. Depois passou a fazer chamadas para o trabalho da animadora e também para o pai de Alberto Índio.Jorge Lopes chegou mesmo a ameaçar abusar sexualmente da enteada de Joana Cruz.

Há dois anos, o arguido viu ser aplicada uma medida de coação, tendo ficado em liberdade a aguardar julgamento mas continuou a fazer ameaças a Joana Cruz.

 

Texto: Raquel Costa | Fotos: Arquivo Impala

 

Veja mais:
Perseguição sem fim deixa Patrícia Tavares «em stress absoluto»
Luciana ATERRORIZADA: «O meu pai ESPANCAVA-NOS»

 

 

PUB