Impedida de abraçar a mãe: Sara Barradas sujeita a restrições nas visitas à prisão

Devido à pandemia da COVID-19, a atriz Sara Barradas não pode ter qualquer contacto físico com a mãe, Felisbela Dias, que está detida há quase três meses no Estabelecimento Prisional de Tires.

25 Abr 2021 | 22:00
-A +A

Sara Barradas tem vivido dias difíceis desde o dia 20 de janeiro, altura em que a sua mãe foi detida pela 5.ª Divisão Policial do Comando Metropolitano de Lisboa para cumprir uma pena efetiva de prisão de sete anos por crimes de burla qualificada.

Em causa está um esquema relacionado com negócios imobiliários, que teve como vítimas algumas caras bem conhecidas, como o marido de Sara Barradas, José Raposo e a atriz Maria João Abreu, crimes estes cometidos em coautoria com o seu atual companheiro, João de Almeida, irmão de um dos filhos de Io Appolloni.

Desde que Felisbela Dias foi detida no Estabelecimento Prisional de Tires que Sara Barradas tem sido uma visita assídua naquele local. Contudo, sabe a TV 7 Dias, apesar de querer estar ao lado da mãe neste momento complicado, as duas nem sequer se podem abraçar.

“Elas só se podem ver separadas por um acrílico por causa da pandemia. Hoje em dia, as reclusas não têm contacto físico com os familiares”, esclarece fonte ligada ao processo, em declarações exclusivas à TV 7 Dias.

Além de ter de se dividir entre a sua profissão, que está um pouco em stand by atualmente, e as visitas à mãe, Sara Barradas tem ainda a seu cargo uma outra responsabilidade: cuidar da avó materna, Amélia, e das irmãs Bárbara, de 23 anos, e Íris, que tem apenas cinco anos de idade.

Felisbela Dias e o companheiro estão detidos há quase três meses, mas, numa tentativa de reverterem a sentença, recorreram para o Tribunal da Relação e encontram-se a aguardar nova decisão judicial.

 

Texto: Carla Ventura (carla.ventura@impala.pt); Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

 

(artigo originalmente publicado na edição nº 1779 da TV 7 Dias)

PUB
Top