Inês Patrocínio conta: «No meu coração, senti que já não tinha o bebé»

Inês Patrocínio foi mãe de Alice há um ano e está novamente grávida. A recém-mamã fala sobre a maternidade, o companheiro e o aborto espontâneo que sofreu.

09 Mai 2019 | 14:50
-A +A

Depois de ter revelado que sofreu um aborto, Inês Patrocínio quis dar o exemplo e ajudar outras mulheres que, tal como ela, passaram por essa situação. Para tal, a irmã de Carolina Patrocínio esteve  n’O Programa da Cristina desta quinta-feira, dia 9 de maio.

Inês Patrocínio anunciou, no final do mês de abril, que vai dar um irmão a Alice, depois de ter sofrido um aborto espontâneo. Na «casa» de Cristina Ferreira contou como tudo aconteceu.

«Foi há pouco tempo. Foi em janeiro antes de eu ter engravidado deste e foi um assunto que eu senti como uma hipótese de ajudar outras mulheres», começa por contar.

«Eu não estava à espera. Sou uma pessoa nova, tive uma gravidez que correu lindamente, tenho uma filha saudável, a Alice. Estava de oito semanas de gravidez, já tinha contado às minhas melhores amigas, à minha família. Já me tinha afeiçoado», continua.

A irmã de Carolina Patrocínio começou a perder sangue no dia em que a filha mais velha festejava um ano. « O meu médico explicou-me que se pode perder sangue na gravidez, não significa que a pessoa esteja a ter um aborto espontâneo. Mas no meu coração senti que já não tinha o bebé», revela. E acrescenta: «Estava na festa, fui à casa de banho porque percebi que estava a perder sangue e decidi ir às urgências. Foi uma altura difícil», descreve.

O médico disse o que a mamã mais temia, o coração do bebé tinha deixado de bater. «Eu fui muito bem tratada, foi num hospital público. O médico disse-me: ‘Não encontro batimentos cardíacos’. Foi essa a maneira. Comecei super emocionada, a minha mãe estava lá ao meu lado. O meu marido tinha ficado com a bebé. Começou-me a contar estatísticas, disse coisas como ‘40% das gravidezes não vão para a frente’.»

A história de amor: «Ele esteve inscrito para entrar no seminário»

De um tema sensível, Cristina Ferreira e Inês Patrocínio passaram para um assunto encantador: a história de amor com Pedro Rocha e Melo, o marido. «O Pedro estava com um ‘pezinho’ no seminário para ser padre», atira a apresentadora.

«O Pedro é de facto católico e eu sempre fui. Eu considero a minha história especial», começa por revelar. «Ele, de facto, esteve inscrito para entrar no seminário, mas não era aqui, era lá fora. Mas conhecemo-nos e ele é uma pessoa muito coerente e racional», explica.

O amor falou mais alto e após algum tempo de ponderação, Pedro e Inês assumiram a relação e disseram o «sim» no dia 7 de maio de 2016. «Foi uma decisão tomada com muita reflexão e discernimento e demorou tempo.»

O apoio da família e o sexo do bebé

Inês Patrocínio falou também sobre o apoio que os amigos e a família devem dar aos pais que também sofrem com a perda dos bebés. «Muita gente vinha dizer ao Pedro ‘como é que a Inês está?’. Ele nunca se queixou, mas ‘caramba’ também é um filho dele», manifesta.

A irmã do meio de Carolina Patrocínio diz, por fim, que a família é um apoio essencial e que «ajuda muito». «Nós somos mesmo muito chegados», confessa. É nesta altura que Cristina Ferreira surpreende a mãe de segunda viagem com um vídeo da mãe, Teresa Vieira de Almeida, e das irmãs, Mariana, Carolina, Mónica e Victória.

Todas deixaram mensagens de apoio a Nocas, como carinhosamente é tratada. Mariana Patrocínio mostrou-se orgulhosa e ainda revelou o sexo do bebé que Inês carrega no ventre. «Soubemos hoje que vai ser um rapaz e eu fico muito contente. Finalmente um rapaz nesta família de mulheres. Vem juntar-se ao Mateus no fim do ano», revelou.

A mãe, Teresa, foi a última a falar e confessou: «Inês, como sabes eu sofro muito com esta situação. Estou muito contente, porque acho que vai tudo correr bem desta vez. Vai ser ótimo! Mais um neto». Ainda antes de a conversa com Cristina Ferreira terminar, Inês Patrocínio desvendou que esta gravidez foi um «presente».

«Nós estamos abertos a que isso acontecesse. Eu ainda estava a recuperar, mas foi um presente. Agora, já tive alta médica, para poder fazer mais coisas. Mas foi um presente que deu luta nas primeiras semanas», diz, recordando o tempo de repouso que foi obrigada a ter.

Leia também:
Inês Patrocínio com problema de saúde na gravidez
Carolina Patrocínio recorre a loja dos chineses para comprar fatos de banho às filhas

 

Texto: Mariana de Almeida| Fotos: Reprodução Redes Sociais e Rui Valido

PUB
Top