Iniciativa causa revolta: Júlio César acusa Cuca Roseta de “aproveitamento”

O ator Júlio César mostrou-se crítico da digressão que a fadista Cuca Roseta está a fazer por hospitais do País e dedicada aos profissionais de saúde que estão a combater a pandemia da COVID-19.

19 Fev 2021 | 15:00
-A +A

Júlio César não poupou Cuca Roseta a críticas. Numa mensagem partilhada nas redes sociais, o ator considerou que a fadista utilizou a digressão hospitalar “Canções com Esperança” para seu aproveitamento e promoção musical.

“’Canções com Esperança’ é uma digressão hospitalar de Cuca Roseta ‘dedicada aos profissionais de saúde’ que têm mais que fazer do que ouvir fados, cantados p’la Cuca e acompanhados à “sirene” e à viola”, escreveu Júlio César, na sua conta de Facebook.

O ator, de 73 anos, confessou que foi avisado por uma amiga – enfermeira de profissão – do sucedido e partilhou a mesma opinião: “Fui alertado por uma amiga, enfermeira, para o aproveitamento que certa gente faz para se promover nas televisões à custa de profissionais que, esgotados, lá têm de fazer o frete de as/os ouvir.” E lançou farpas à fadista. “Ainda se soubessem dar injeções(?!)… Sempre podiam ajudar e ser úteis nalguma coisa. Agora com covifados, não”, assinalou.

 

Anónimos do lado de Júlio César e contra Cuca Roseta

 

A caixa de mensagens da publicação de Júlio César encheu-se com reações similares à do ator. Uma seguidora opinou sobre Cuca Roseta: “Como enfermeira, só posso dizer que são pessoas sem noção da realidade que o país atravessa. Brilhar num país onde se está a morrer… Enfim… Se quer ajudar, vá ser voluntária. Há muita gente a precisar. Sabias palavras as suas, Júlio César.”

Outro comentou: “Gosto muito de ouvir a Cuca, mas ontem tive de comentar na página dela o meu desagrado. ‘Música com esperança’ que provoca aglomerados de profissionais de saúde à porta dos hospitais? Não me parece nada bem. (…) Viram o vídeo à porta do hospital de Aveiro? Vergonhoso, para ambas as partes.”

“Precisamos é de pessoas a ajudar nos hospitais não é de gritos, ajudem de outra maneira”, rematou outro internauta.

 

Texto: Carolina Sousa; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top