Isabel assistida por equipa médica após maratona

Isabel Silva conquistou a primeira medalha de uma das seis maiores maratonas do mundo mas não foi fácil

17 Abr 2018 | 16:36
-A +A

 

Pela primeira vez Isabel Silva arriscou participar numa maratona e trouxe uma medalha. «Doeu muito conquistar a minha primeira Medalha das 6 Majors», escreve Isabel no Instagram.

A apresentadora da TVI está nos Estados Unidos da América há uma semana com mais quatro portugueses para correr a Maratona de Boston. Isabel foi mantendo os fãs atualizados com relatos dos treinos e do frio que se faz sentir em terras americanas. Esta madrugada, horas depois de cortar a meta, mostrou sorridente a sua medalha de participação.

«Estou feliz, sim. Mas só mesmo pela superação! Grata pelo calor humano de todos os apoiantes e voluntários, esses foram absolutamente incríveis, mas não foi o suficiente para tornar a minha prova prazerosa», diz.

ESPREITE: SIC quer contratar Isabel Silva

Isabel Silva teve de ser assistida na tenda médica após terminar a prova. «Eu não sei lidar com o frio», comenta para contar que quando terminou a prova o corpo começou a arrefecer e a tremer.

«Ainda chorei (e chorei muito, acreditem) para tentar aquecer o corpo e tentar distrair-me da dor de ter o corpo tão frio. Tentei, mas sozinha não ia lá. Os médicos ajudaram-me! E lá fui eu, para uma tenda gigante para cuidarem de mim!»

Explica ainda que, de acordo com as notícias na televisão americana, «este foi o pior dia, a nível de condições climatéricas, nos últimos 30 anos, do Dia do Patriota». Isabel Silva completou os 42.195 metros em três horas, 33 minutos e 16 segundos.

A Maratona de Boston é uma das mais famosas do mundo e este ano, 2018, foi ganha por um atleta amador japonês: Yuki Kawauchi. O corredor cortou a meta da 122.ª edição da maratona em 2 horas, 15 minutos e 54 segundos.

Esta é MINHA!!!! DOEU MUITO conquistar a minha 1° Medalha das 6 Majors!! Estou feliz, sim. Mas só mesmo pela superação! Grata pelo calor humano de todos os apoiantes e voluntários, esses foram absolutamente incríveis, mas não foi o suficiente para tornar a minha prova prazerosa. Tive muito frio ao longo dos 42.195m… temperaturas de 1°, sensação térmica -4°…vento de frente, RAJADAS fortes, chuva INTENSA, e torno a repetir: ao longo de TODA A MARATONA, num constante SOBE E DESCE (faz lembrar a Meia Maratona das Lampas, conseguem entender?). A verdade é esta: ao Km 15 eu já só queria chegar a Boylston Street. E cheguei chegando, com esta carinha de vencedora! Mas eu não sei lidar com o frio sabem…. bastou terminar para o corpo arrefecer e começar a tremer. Pediu-me quentinho e não quis esperar. Ainda chorei (e chorei muito, acreditem) para tentar aquecer o corpo e tentar distrair-me da dor de ter o corpo tão frio. Tentei, mas sozinha não ia lá. Os médicos ajudaram-me! E lá fui eu, para uma tenda gigante para cuidarem de mim! Depois de cobertores e sopinhas quentinhas fiquei impecáBel. Vim para casa, alonguei e tomei banho. Segundo as notícias, este foi o pior dia, a nível de condições climatéricas, nos últimos 30 anos, do Dia do Patriota. Agora pensem… eu ainda penso!… e assim vou continuar… a pensar que eu e os meus amigos desta aventura somos ENORMES. Os verdadeiros HERÓIS. Até porque antes deste desafio, tivemos outro. E ainda estou para partilhar convosco o “filme” que vivemos em Hopkinton até ao tiro de partida. E é por isso e muito mais que, em breve, temos artigo no BLOG! Interessa saber também: eu curei o dói dói do joelho a tempo de correr a @bostonmarathon 😉 E isso é já uma IncríBel vitória! FeitUxo💪🏽 Iam Boston Strong 👊🏼 – 42.195m✔️ – 3h33’16”✔️ #bostonmarathon2018 #bostonstrong #iamisabelsilva #runners #runnersworld #worldrunners #runtoinspire #iloverun #runnergirl #instarunners #instarunning #marathon #sixmajormarathon #boston

Uma publicação partilhada por Isabel Silva (@iamisabelsilva) a 16 de Abr, 2018 às 5:16 PDT

PUB
Top