“Já pensaste em ter aulas de dicção?”: Fanny Rodrigues responde à letra

Fanny Rodrigues aceitou o desafio de responder a algumas questões colocadas pelos seguidores. Entre elas, foi sugerido à apresentadora do “Somos Portugal” ter aulas de dicção.

09 Out 2021 | 11:14
-A +A

Fanny Rodrigues, natural de Oliveira de Azeméis, tem um sotaque nortenho muito característico, que já conhecemos desde a “Casa dos Segredos”. É uma das suas imagens de marca, no entanto existem alguns telespectadores que parecem não gostar.

A apresentadora do “Somos Portugal” foi questionada sobre esse assunto nas redes sociais. “Já pensaste ter aulas de dicção por seres atacada devido a isso e ao teu vocabulário?”, perguntou um internauta.

Sem papas na língua, Fanny defendeu-se e explicou que o sotaque não a incomoda.

“Sinceramente, o meu sotaque não me incomoda! Temos a sorte de viver num país que é rico em cultura, em sotaques! Cada zona tem a sua ‘melodia’ e é isso que nos torna tão especiais e diferentes!”, começa por dizer.

“E muito honestamente, se fossemos todos iguais, éramos cerais! O meu vocabulário não é igual ao de muita gente, é verdade. Mas acho que falo simples”, acrescenta.

Fanny Rodrigues vai às lágrimas e é amparada por Cristina Ferreira

Fanny Rodrigues voltou ao local onde tudo começou. Em 2011, a agora repórter do programa “Somos Portugal”, de 29 anos, entrou como concorrente da segunda edição da “Casa dos Segredos”, na altura feita na casa-estúdio a partir de onde é agora realizado o programa “Cristina ComVida”.

No dia 20 de setembro, Fanny Rodrigues regressou a este espaço, que, só ao entrar nele, lhe causou borboletas na barriga. Regressou a convite de Cristina Ferreira com um objetivo. “Tu mereces muito celebrar a força que conquistaste ao longo ao tempo”, começou por declarar a apresentadora.

“Os últimos tempos não foram fáceis para ti, mas temos de recuar quando, nesta casa, foste participante e te chamaram de tudo”, continuou a também Diretora de Entretenimento e Ficção da TVI. “Nessa altura, havia uma palavra que era associada a ti…”. “Popota”, lembrou Fanny Rodrigues, já de lágrimas nos olhos. “Numa menina de 20 anos, deixou muitas marcas”, continuou Cristina Ferreira. Continue a ler aqui.

Texto: Inês Borges e Mariana de Almeida; Fotos: DR

 

PUB
Top