Joana de BB – A Revolução foi vítima de bullying por causa das mamas

Joana de Big Brother – A Revolução confessou aos colegas da casa que já foi vítima de bullying por causa das mamas. «Depois do que eu passei, ninguém me aponta o dedo», afirma.

22 Set 2020 | 22:22
-A +A

Joana d’Albuquerque foi o centro das atenções na noite de segunda-feira, dia 21 de setembro. A concorrente do Big Brother – A Revolução está indignada com certos comentários negativos, por parte de Renato, e acabou por explodir após ouvir uma piada a seu respeito.

«Para mim, o Renato disse-me uma vez na cara… Teve piada? Sim. A segunda vez também teve. A terceira, se calhar, já não teve tanta. A quarta vez quando ele disse ao colega do lado não teve piada nenhuma. Quando ele disse na mesa de jantar só me apetecia ‘esticar-lhe uma’ [bofetada]», referiu a Carina, em alusão às palavras de Renato quando disse que esta parecia ‘um coelho a sorrir’.

«Se está a dizer isso às outras pessoas é para apontarem o dedo. Depois do que eu passei, ninguém me aponta o dedo. E é por isso que eu reajo assim. Eu já sofri de bullying durante anos no colégio», recordou, referindo que era alvo de chacota por causa das suas mamas.

Veja o vídeo aqui.

 

«Tinham medo de falar comigo»

«Eu só me imponho à frente das outras pessoas. E se têm medo da minha opinião, que é o que eu acho, medo da minha reação e de falar comigo porque já viram o que é que eu fiz ao Renato… As pessoas têm medo e não conseguem admitir isso». «A tua cara é muito expressiva», respondeu-lhe Carina.

«Já muitas pessoas me vieram dizer que no início tinham medo de falar comigo», continuou Joana, confidenciando que Carlos, por exemplo, é uma dessas pessoas. «O Carlos disse-me que tem medo de interagir comigo porque tem medo da minha reação», referiu.

Texto: Márcia Alves; Fotos: Reprodução Instagram
Leia ainda:
Big Brother: Joana tem passado polémico que envolve polícia, famoso e sexo
Rúben do Big Brother fala sobre ausência da mãe: «Prejudicou-me, senti a falta»

PUB
Top