João Caçador: ‘A homossexualidade não choca’

José Carlos Malato e João Caçador encerraram uma campanha de site LGBT, que defende Cristina Ferreira

01 Set 2017 | 14:50
-A +A

João Caçador, namorado de José Carlos Malato, voltou a confirmar o amor que os une, numa fotografia para uma iniciativa do site dezanove.

“Isto não choca”, assim descreveu a imagem, em que surge ao lado do apresentador da RTP. O músico frisou, ainda, o site dedicado a notícias e cultura LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros).

A campanha #istonaochoca arrancou em julho e terminou a 28 de agosto, deste ano, precisamente com a fotografia partilhada por João. Ao longo de um mês vários casais LGBT partilharam momentos de intimidade e amor com os leitores do site.

“Casais de pessoas do mesmo sexo estão a partilhar fotos em resposta à onda de comentários críticos gerada pelas capas da revista de Cristina Ferreira. Este é um desafio do dezanove.pt, lançado aos seus leitores, para desarmar o preconceito e mostrar que #istonaochoca. Com esta campanha o site quer mostrar que o amor tem muitas formas de ser vivido e expressado”, explicaram os responsáveis da plataforma.

Em julho foi lançada uma das capas mais polémicas da publicação com o nome da cara de Você Na TV, na TVI. “Isto choca?”, questionava a companheira das manhãs de Manuel Luís Goucha, partilhando fotografias de casais homessexuais e heterossexuais aos beijos. As críticas não se fizeram calar e esta foi uma das respostas da comunidade LGBT.

A fotografia partilhada pelo músico, ao lado de José Carlos Malato, teve um efeito contrário, recebendo diversos elogios. “E dois sorrisos assim podiam, alguma vez, chocar alguém?”, “Dois seres humanos que se amam sejam felizes” e “Lindos felcidades”, são alguns comentários que se podem ler.

A capa de todas as polémicas

Cristina Ferreira foi acusada, à época desta edição, de plágio. O conceito que a apresentadora decidiu aplicar nas capas onde surgem casais de diferentes orientações sexuais trouxe a alguns portugueses a sensação de “déjà vu”. O problema é que a revista está igual às capas que a revista Time – uma das mais conhecidas revistas semanais do mundo, publicada nos Estados Unidos da América – publicada em abril.

PUB
Top