Exclusivo: João Paulo Rodrigues desconfortável em cenas íntimas com Carolina Carvalho

Em exclusivo à TV 7 Dias, João Paulo Rodrigues confessa alguma preocupação com as cenas de maior intimidade que protagoniza com Carolina Carvalho na série da SIC Golpe de Sorte.

05 Jul 2019 | 21:50
-A +A

João Paulo Rodrigues não tem dúvidas: Daniel Oliveira deu-lhe «um bombom» quando o convidou para integrar o elenco de Golpe de Sorte. Descrita pelo humorista como «uma experiência do caraças», a série da SIC marca a sua estreia neste género televisivo e, por consequência, na ficção do canal.

Mas este não era um sonho para Jota, como é carinhosamente tratado pelo público português. «Sinceramente, nunca imaginei estar a fazer uma série ou um projeto de ficção assim. O Daniel chamou-me e disse-me: ‘Vamos fazer uma série e tens de ser tu a fazer esta personagem’. Respondi: ‘Mas eu nunca fiz nada disto… Achas mesmo que eu faço bem isto?’. Ele disse-me: ‘Tenho a certeza de que és a pessoa certa’. E pronto. Confio muito no Daniel. E a prova está aí», enaltece o humorista em conversa com a TV 7 Dias.

Confiança no diretor-geral de Entretenimento do grupo Impresa, que detém a SIC, João Paulo Rodrigues admite que começou as gravações de Golpe de Sorte com algum medo. «Era uma rotina que não tinha, uma forma de trabalho e uma coisa com conteúdo completamente diferente de tudo o que tinha feito», refere.

Jota contrabalançou as suas hesitações com o entrosamento com o restante elenco da série da Coral Europa. «Já conhecia algumas pessoas do elenco – já conheço há muitos anos a Maria João Abreu e o José Raposo, que são meus amigos, já conheço há muitos anos o Ângelo Rodrigues… Eu sabia que me ia sentir integrado ali. Mas nunca me vi a fazer as coisas que faço ali. Há aquelas cenas mais íntimas, do beijo, da coisa mais quente…»

Cenas que, admite Jota à TV 7 Dias, o deixaram «um bocado preocupado». «Pensei: ‘Não sei fazer, nunca fiz… Vou estar super nervoso». Um nervosismo que, revela, acabou por ser usado na construção de Tino. «Eles acharam que o meu desconforto, por ser a primeira vez que estava a fazer aquilo, ficava engraçado na personagem. O Tino é um gajo brincalhão e que manda as suas piadas porque se quer defender com as suas piadas. É um gajo muito tímido, muito introvertido, com uma história de vida muito complicada, que quer ser aceite por toda a gente. É completamente apaixonado pela Jessica há muito tempo e, quando agora ela se interessa por ele, ele não sabe como há de fazer.»

«Esse meu desconforto fica bem na personagem. Aproveitámos isso», resume, referindo-se às cenas de maior intimidade que protagoniza com a jovem Carolina Carvalho, a quem se desdobra em elogios. «A Carolina é uma atriz brilhante. E quando digo isto não faço favor algum. Mesmo. Quando faz as coisas, a Carolina tem uma intensidade que lhe dá uma força, uma energia e uma verdade naquilo que eu, às vezes, nem consigo dizer as minhas deixas, porque fico a olhar para ela», remata.

 

VEJA TAMBÉM:
Exclusivo: Jota não pensa em casar-se (nem em ter filhos) com a namorada
Exclusivo: «Ah, boca linda!» Apanhámos Patrícia Tavares em espétaculo de Jota e Pedro Alves
João Paulo Rodrigues com saudades de Júlia Pinheiro? «A gente segue em frente»

 

Texto: Dúlio Silva | Fotografias: Impala, SIC e reprodução redes sociais

PUB
Top