Jorge Jesus fala sobre a família, a fama na Internet e o futuro da carreira lá fora

Jorge Jesus teve uma conversa intimista com Cristina Ferreira e falou sobre a família e o futuro da sua carreira futebolística fora de Portugal. «Não vou terminar a minha carreira em Portugal», diz.

24 Set 2020 | 9:50
-A +A

Jorge Jesus encerrou esta quarta-feira, 23 de setembro, a estreia do Dia de Cristina, na TVI. O convidado especial de Cristina Ferreira abriu o coração à apresentadora e falou sobre a família e sobre a paixão pelo futebol.

«Tenho tanta vontade de vencer hoje como no início da minha carreira», garantiu de imediato o treinador de 66 anos. «Adoro o que faço. Quando adoras o que fazes o teu prazer é sempre maior que qualquer problema que possas ter e que te possa desmotivar», diz.

Amante de futebol, Jorge Jesus revela que, para aliviar o stress, depois dos jogadores acabarem de treinar faz o seu próprio treino. «No ginásio, no espaço onde estou. É muito importante para mim, preciso que a minha adrenalina se solte. Na véspera dos jogos então… Tenho de correr para quando chegar ao jogo a minha adrenalina estar mais baixa.»

 

O amor pela família

«Essa força vem de onde?» questiona Cristina Ferreira. «Nasces na Amadora, numa família que não tinha muito, vais trabalhar cedo por isso mesmo, mas uma família que acolhe os outros. Os teus próprios pais trouxeram para junto deles pessoas que passaram a ser tuas também…» O treinador do Benfica emociona-se. «Começas a falar dos meus pais… Fui habituado, eu e os meus três irmãos, a partilhar tudo o que tínhamos. Os meus pais ainda levaram mais três para casa. Éramos seis», conta.

«Foi uma lição de amor e de vida. A educação que eles nos deram… Não nos deram uma licenciatura, mas ensinaram-nos o que é amor e respeitar os outros. Isso vou-lhes sempre agradecer.»

 

As mudanças no mundo do futebol

Jorge Jesus treinou o Benfica de 2009 a 2015, nesse último ano, mudou-se para o Sporting onde esteve até 2018. Esta transferência fez correr muita tinta, mas JJ assume que se sente como «treinador, nunca como treinador de nenhum clube».

«Mudei do Benfica para o Sporting e só depois comecei a perceber como sentimentalmente isto influenciou as pessoas. Não tinha essa noção, mudei porque achei que era momento de mudar. Como agora achei que fosse o momento de mudar do Flamengo para o Benfica (…) Aqui estou mais perto dos meus. Poderia ser sempre um suporte para a minha família, para qualquer coisa que pudesse acontecer. Apesar de no Brasil não me faltar nada.»

 

As «brincadeiras» e a fama na Internet

Jorge Jesus é um dos portugueses mais famosos no mundo das redes sociais. Cristina Ferreira chega a chamá-lo, carinhosamente, de personagem. «Sempre que fala dá origem a uma série de vídeos, brincam consigo e com a sua forma de estar e falar. Como lida com isso?», perguntou-lhe.

«Bem! Eu não falo muito bem inglês, não é, e tenho alguns jogadores que não percebem bem o português. E ainda hoje eu estava a falar com um jogador que não fala português, e eu falei-lhe em inglês de praia. E ele entendeu», ri-se. «O meu forte é o espanhol», acrescenta.

 

O futuro

A nível pessoal, Jorge Jesus diz que «sossegado» nunca vai estar. «Tenho muitos projetos na cabeça.» «Quando saí de Portugal para a Arábia Sáudita, no meu primeiro dia disse que ia voltar a Portugal. Agora tenho na minha convicção que não vou terminar a minha carreira em Portugal».

«Não faço a minha vida de projectos. O tentar é o princípio. Esta etapa no Brasil foi muito bonita, nunca mais me vou esquecer», remata.

Texto: Joana Dantas Rebelo, Fotos: D.R.

 

Leia ainda:
Será desta? TVI aposta em Jorge Jesus para semana do tudo ou nada!

PUB
Top