José Castelo Branco relata encontro com Hugo Strada: «Vade retro, Satanás!»

José Castelo Branco relata alegado encontro com Hugo Strada, o empresário que está a ser investigado por comportamentos impróprios com menores.

30 Jul 2019 | 12:26
-A +A

José Castelo Branco acaba de atirar-se de cabeça para a polémica do momento. O marchand de arte relatou nas redes sociais um alegado encontro com Hugo Strada, que está a ser investigado pela Polícia Judiciária por alegados comportamentos impróprios com adolescentes.

Castelo Branco relata que estava num hotel lisboeta quando, ao abandonar o jantar, lhe surgiu à frente «um grupo de pessoas» que não conhecia. «Com câmaras à vista, a filmarem, que era um Strada», diz.

«Muito simpático comigo, eu não percebia nada, eu precisava de trazer as valises [malas] para aqui porque só hoje é que me vou mudar. O rapaz foi realmente simpático, tinha imensos miúdos que me carregaram com as valises todas. Ele queria fazer uma filmagem comigo. Eu disse que estava tudo muito bem, que ia falar com a minha agente», explica.

 

Veja o vídeo

 

«Eu percebi que eles tinham feito monkey shoot, que é uma filmagem sem a nossa autorização». José Castelo Branco explica que Hugo Strada e os youtubers o acompanharam a casa, «foram super agradáveis».

Mas o volte face acontece quando José Castelo Branco é alertado para as polémicas em torno do empresário e da Team Strada. «No dia seguinte telefonam-me e começam-me a falar do currículo do Strada. Fiquei assustado e disse ‘ele prometeu-me que não iria publicar esse dito vídeo e, pior, vim a saber inclusive que havia coisas de pedofilia», atira.

«Acabei no meio de umas orgias»

 

 

José Castelo Branco conta que se tinha comprometido a gravar um vídeo com Hugo Strada em Nova Iorque mas que os recentes acontecimentos o fizeram mudar de ideias. «Quando soube das pedofilias disse ‘poupem-me porque eu não quero estar envolvido com nada’. E graças a Deus que nada aconteceu porque podiam-me ter posto uma droga qualquer e acontecer como aconteceu aqui há uns anos, que acabei no meio de umas orgias sem saber que estava no meio de orgias».

Este episódio remonta a 2011. Na altura, começaram a circular na internet vídeos de José Castelo Branco em atos sexuais com um casal de Famalicão. Mais tarde, o marchand de arte viria a ser testemunha em tribunal num processo de violência doméstica. A mulher envolvida nas orgias acusou o marido de a coagir a participar nestes atos sexuais.

Castelo Branco finaliza, lançando um aviso aos seus seguidores: «Portanto, my darlings, tenham cuidado, não bebam bebidas nenhumas, saibam com quem estão. É importantíssimo. Vade retro Satanás, vá!».

 

Texto: Raquel Costa | Fotos: Arquivo Impala e redes sociais

 

Veja mais:
Surpresa! José Castelo Branco mostra como era Betty Grafstein há 50 anos
Exclusivo: pais de jovens youtubers unem-se para apoiar Hugo Strada

PUB
Top