José Cid diz que o querem destruir

O músico, que não ficou apurado para a final do Festival da Canção, diz que é alvo de «invejas» e «más línguas».

21 Fev 2018 | 15:28
-A +A

Há uma semana, José Cid dizia ao nosso site que «seria uma decção» se não passasse à final do Festival da Canção.

 

O pior cenário concretizou-se e, no passado domingo, «O Som da Guitarra é a Alma de um Povo» ficou em oitavo lugar, falhando apenas por um ponto a classificação para a final.

 

Depois de ter sido noticiado que tinha abandonado a green room do festival antes do anúncio dos resultados, José Cid reagiu nas redes sociais com uma música sua, «Sigo Cantando», e com um curto texto.

 

«Ah!…Esta é a minha resposta às injustiças que me fazem, às mas línguas, às invejas, e aos que me querem destruir… porque eu … “ Sigo Cantando”. Acima de tudo aqui fica um FORTE abraço e um enorme OBRIGADO ao público anónimo que me segue, me apoia, me admira e me protege!».

 

O 50º Festival da Canção foi também o 50º aniversário da primeira participação de José Cid no certame. O músico de 76 anos venceu o festival da Canção em 1980, como intérprete, com a música, e em 1998 como compositor. 

 

Leia também: «José Cid escapou da morte em queda de avião»

PUB
Top