José Cid revela que pai fez fortuna graças a Hitler!

José Cid revelou um pormenor curioso sobre a sua história familiar. O pai, Francisco Tavares, amealhou fortuna graças à exportação de produtor alimentares para a Alemanha Nazi.

26 Out 2019 | 19:10
-A +A

A 15 de novembro, José Cid vai ser agraciado com um Grammy Latino. O músico, que conta com uma carreira de cinco décadas, foi o convidado deste sábado de Fátima Lopes, no programa Conta-me Como És e revelou uma história inédita sobre a sua família.

O músico de 77 anos recordou que foi uma criança «feliz», que cresceu pendurada das árvores e levou «porrada» da mãe. «A minha infância é passada no Ribatejo com os meninos de rua, eu não brincava com os meninos de nível social superior, mas sim com os de rua que eram mais divertidos». 

José Cid contou ainda que o pai, Francisco Tavares, «era uma pessoa muito distante». O progenitor do intérprete de Um Grande, Grande Amor era industrial e tinha «uma casa agrícola bastante grande na Bairrada.»

Após o casamento com Fernanda Salter Cid Freire Gameiro, Francisco descobriu o negócio que lhe permitiu amealhar uma fortuna considerável… e à custa dos apetites da Alemanha nazi. «Quando ele casou com a minha mãe, no Ribatejo, fez uma fábrica de concentrados de tomate que eram deliciosos… fez uma fortuna bastante grande a vender estes concentrados de tomate, e umas cebolinhas que a minha mãe inventou, para a Alemanha em plena Segunda Guerra Mundial [Portugal era neutro], de tal maneira que o concentrado de tomate e as cebolinhas foi a única coisa que Hitler pediu para levar quando teve de fugir», revelou José Cid a Fátima Lopes.

Se o pai era distante, a mãe era severa. «A minha mãe era uma pessoa mais dura, dava-me uns enxertos de pancada com bastante frequência. Batia-me, mas eu dos três irmãos era o mais bonzinho… as minhas irmãs viram o mundo virado ao contrário com a minha mãe, era complicada», contou Cid.

Grammy por 50 anos de carreira

Ao fim de 50 anos de carreira, José Cid vai ser distinguido com o maior prémio da indústria musical. Esta quinta-feira, 22 de agosto, a Academia Nacional de Artes e Ciências de Gravação revelou que o músico português é um dos distinguidos com o Prémio de Excelência Musical, que vai celebrar as 5 décadas de carreira de Cid.

Nas redes sociais, o artista de 77 anos já reagiu à distinção. «Sem dúvida que este é, entre outros, o prémio mais importante de pouco mais de 50 anos de carreira como músico e poeta, um reconhecimento que o público Português nunca me negou! Antes pelo contrário! Estou também feliz porque o Pop rock Português, sempre tão impossibilitado de atravessar fronteiras, é reconhecido a este nível. Parabéns a todos os meus colegas que escrevem e cantam em Português !Bem hajam e que Deus nos proteja!».

José Cid junta-se assim aos outros dois portugueses distinguido com este Grammy Latino: o fadista Carlos do Carmo e a soprano Elisabete Matos. A cerimónia de entrega dos Grammy Latinos acontece a 15 de novembro em Las Vegas.

Em maio de 2018, José Cid foi distinguido com o Prémio Mérito e Excelência nos Globos de Ouro.

 

Texto: Ricardina Batista e Raquel Costa | Fotos: Arquivo Impala

 

Veja mais:
Com 50 anos DE CARREIRA, JOSÉ CID protagoniza DOCUMENTÁRIO
José Cid revela mágoa em relação à filha: «Nunca disse que me amava!»

PUB
Top