José Condessa assediado por homens: “Tudo o que devia estar escondido saltou à vista”

José Condessa assumiu que recebe “mais nudes de homens” do que de mulheres. Ao todo? “São várias”, disse apenas o protagonista da novela da TVI “Bem Me Quer”.

09 Abr 2021 | 16:40
-A +A

José Condessa foi um dos convidados da emissão desta quinta-feira, 8 de abril, do programa “5 Para a Meia-Noite”, da RTP1, e, durante a rubrica “Pressão no Ar”, o ator acabou por fazer confissões muito peculiares sobre a vida pessoal e profissional.

Questionado por Inês Lopes Gonçalves sobre quantas fotografias íntimas recebe dos fãs por dia, José Condessa garantiu que “não as conta mas que são várias”. “Recebo mais nudes de homens. Tudo o que devia estar escondido saltou à vista. Já não as abro”, contou, entre risos. 

Conhecido por ter uma forma física invejável, o ator que veste a pele de David na novela “Bem Me Quer”, da TVI, confessou que não gosta de sentir que é reconhecido pelo corpo que tem. “Na altura da produção da novela, começaram a sair umas quatro ou cinco fotos seguidas em tronco nu e eu não achei muita piada. Não gostava nada de ser conhecido pelo exterior, até porque não é assim que um ator deve ser”, admitiu.

 

José Condessa adormece em rotunda durante gravações de “Bem me Quer”

 

José Condessa revelou ainda que adormece em qualquer sítio e que, recentemente, durante as gravações da trama da TVI, acabou por adormecer num local muito peculiar. “Noutro dia, durante umas gravações de exterior, adormeci no meio de uma rotunda”, afirmou. “Eu fiz voos de escalas de 15 horas em que consegui dormir 14”, acrescentou.

Uma das grandes fixações do ator são casas abandonadas e o namorado de Bárbara Branco admitiu que quase teve problemas com a polícia por entrar num edifício que estava ao abandono.

“Entro muito em casas abandonadas. É uma coisa que faço regularmente. Acho que me atrai a adrenalina. É algo que faço com os meus amigos do teatro, às vezes íamos para lá ensaiar. Já tivemos imensos problemas. Apanhámos sustos. Em frente ao Teatro Experimental de Cascais, há um edifício antigo que é o Cruzeiro, era um antigo centro comercial. Houve uma vez em que entrámos e a polícia entrou porque aquilo tinha umas caves, estava tudo abandonado, exceto uma das lojas, que tinha alarmes, e foi a que abrimos”, disse.

José Condessa confessou ainda que há momentos em que não gosta de ser famoso. “Sempre que perdes alguém que é especial para ti, é um bocado chato, não há noção do espaço”, findou.

 

Texto: Mafalda Mourão; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top