José Eduardo Moniz desmente envolvimento em alegado plágio de novela da TVI

O ex-consultor de conteúdos de entretenimento da TVI nega estar envolvido em caso de plágio. Em causa está a novela da TVI A Única Mulher, que Marisa Medeiros diz ter sido copiada de uma obra sua.

05 Fev 2020 | 17:30
-A +A

José Eduardo Moniz demarcou-se do alegado plágio que envolve a novela da TVI A Única Mulher. Tal como a TV 7 Dias noticiou na edição 1715, a autora brasileira Marisa Medeiros avançou com uma queixa-crime contra José Eduardo Moniz (à época consultor de conteúdos de entretenimento da TVI), Renato Freitas (da produtora Até ao Fim do Mundo) e Lúcia Feitosa (à época responsável da Casa da Criação) por alegado plágio de uma obra sua, A Sete Chaves.

Marisa Medeiros teve uma reunião com os responsáveis da Casa da Criação e da produtora Até ao Fim do Mundo em 2013, sendo que estes terão tido acesso ao argumento de A Sete Chaves. Dois anos mais tarde, viria a descobrir que, supostamente, a novela da TVI A Única Mulher tinha várias «similaridades extremas» com o argumento de sua autoria, como relatou Auriberto Hurgel, advogado da autora, à TV 7 Dias.

Atualmente a trabalhar como consultor da Band, rede de televisão brasileira, o antigo homem forte da TVI desmente envolvimento neste caso e diz que vai avançar com um processo contra Marisa Medeiros. «Uma senhora que não conheço de nenhum lado, de nome Marisa Medeiros, surgir, do nada, a lançar atroadas a meu respeito sobre a novela A Única Mulher, um enorme sucesso em Portugal, que foi escrita por Maria João Mira, e que tive a honra de supervisionar», começa por escrever.

Moniz vai interpor processo crime contra autora

O antigo diretor geral da TVI insinua ainda que o timing em que este caso se torna público tem a ver com o facto de ser atualmente consultor da Band, onde a novela da TVI foi exibida. «Já tive oportunidade, há dias, de colocar os pontos nos is nesse caso, típico de quem se quer aproveitar de alguma coisa. Não deve ser alheio a isso o facto de, entretanto, me ter tornado consultor da Band. Certamente, não se trata de coincidência. Como não quero perder nem mais um minuto com esta matéria, mas como também não permito que ninguém, mesmo ninguém, ponha em causa a minha honorabilidade, decidi, há dias, tomar posição sobre o assunto. A primeira e última. O resto, por iniciativa minha, será com os tribunais», escreve ainda José Eduardo Moniz.

O atual responsável da Band adianta ainda que vai interpor um processo crime contra Marisa Medeiros. «O Tribunal é, de facto,o lugar certo para se averiguar quem fala verdade e quem é que pretende tirar partido de quê. Não admito que belisquem a minha honra e acusar-me de plágio é uma calunia que não pode ficar sem castigo», conclui José Eduardo Moniz.

 

 

Texto: Raquel Costa e Sónia Antunes Rodrigues

 

Veja mais:
Bronca na TVI! José Eduardo Moniz enfrenta processo de plágio
Moniz é o novo «dono disto tudo» de canal brasileiro e causa pavor a executivos

PUB