Jovem recupera visão durante JMJ em Fátima: “Quando abri os olhos via perfeitamente”

Uma das jovens que participou nas Jornadas Mundiais da Juventude revela que recuperou milagrosamente a visão durante o evento, depois de ter rezado em Fátima.

08 Ago 2023 | 8:35
-A +A

Jovem espanhola de 16 anos está a espantar o mundo depois de ter garantido que recuperou a visão durante as Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ). Segundo a jovem, tudo aconteceu depois desta ter rezado no Santuário de Fátima. Chama-se Jimena, é natural de Madrid, e esteve presente no grande evento que junto jovens de todo o mundo. A espanhola perdeu a visão há cerca de dois anos devido a miopia, tendo ficado com apenas apenas cinco por cento de visão. A imprensa espanhola reforça, ainda, que a jovem nem conseguia utilizar o telemóvel. “Era tudo através de áudios”, refere a Rádio COPE. 

Leia ainda: Nuno Markl critica atos discriminatórios de peregrinos das Jornadas Mundiais da Juventude

Ao que parece, a católica recuperou milagrosamente a visão no passado sábado, dia 5 de agosto, depois depois de rezar e comungar no santuário de Fátima onde esteve o Papa Francisco. “Pus-me a chorar no banco, porque queria curar-me e era o último dia da Novena a Nossa Senhora das Neves. Quando abri os olhos via perfeitamente“, disse a jovem ao jornal ABC. O Presidente da Conferência Episcopal Espanhola (CEE) e Cardeal Arcebispo de Barcelona, Juan José Omella, confirmaram este estranho caso durante uma das conferências de imprensa.

Manuel Luís Goucha responde a críticas sobre JMJ

Nuno Markl critica atos discriminatórios de peregrinos das Jornadas Mundiais da Juventude

Nuno Markl voltou a recorrer à sua conta oficial de Instagram para partilhar uma nova reflexão com os fãs, sobre as Jornadas Mundiais da Juventude. O humorista falou acerca dos comportamentos de discriminação entre os jovens e os discursos do Papa Francisco.

“O Papa tem dito genuínas mensagens de paz, comunhão e empatia que eu – que não sou católico, mas respeito um sumo pontífice com esta visão tão mais humana – adorava que não passassem por cima das cabeças dos milhares de jovens que assistem à Jornada Mundial da Juventude. Se passarem por cima, é porque isto não adiantou nada e vocês são um embuste enquanto cristãos”, começou por escrever na legenda. O radialista e apresentador falou ainda sobre a invasão de alguns católicos a uma missa, de jovens não heterossexuais

“A verdade é que católicos LGBTQI+ já foram insultados e maltratados por católicos conservadores (sendo que alguns estavam apenas a fazer uma recatada missa que foi invadida), já para não falar do peregrino que, num depoimento para uma televisão, veio dizer que nessa história dos abusos sexuais, “as crianças também se põem a jeito”. Por isso a minha humilde proposta a esta gente que se acha do Bem mas é do Mal é só esta: calem-se por um momento e ouçam o Papa”, pediu.
O humorista deixou ainda um apelo: “As JMJ não são um campo de férias. Retenham alguma coisa do que ele diz. Não concordo com tudo (sim, sou um pecador fervoroso adepto do sexo antes do casamento), mas pelo meio das coisas que me parecem ultrapassadas, outras há que apontam um caminho genuinamente cristão”, terminou.

Texto: Inês Borges; Fotos: DR

PUB