Kathryn Mayorga retira queixa de violação contra Cristiano Ronaldo

Kathryn Mayorga decidiu retirar a queixa contra Cristiano Ronaldo em que o acusa de a ter violado, avança a agência Bloomberg.

05 Jun 2019 | 10:30
-A +A

Kathryn Mayorga decidiu retirar a queixa contra Cristiano Ronaldo em que o acusa de a ter violado. A notícia é avançada pela agência Bloomberg que revela que foi publicado, há um mês, um aviso da desistência do processo no Tribunal Estadual do Nevada, em Las Vegas.

Segundo a mesma publicação, terá sido a alegada vítima a desistir do processo. No entanto, o documento não refere se houve algum acordo entre o jogador e a norte-americana para o arquivamento do processo.

Katheryn Mayorga afirma que Ronaldo a violou em 2009

Katheryn Mayorga avançou com uma queixa contra Ronaldo em que o acusa de a ter violado no dia 13 de junho de 2009 durante uma festa num hotel de Las Vegas, estado norte-americano do Nevada. À data, a queixosa denunciou a presumível violação à polícia de Las Vegas e foi submetida a um exame médico. No entanto, os advogados da mulher afirmam que Mayorga terá sido coagida a assinar um acordo de confidencialidade a troco de cerca de 325 mil euros (375 mil dólares).

O processo foi aberto em outubro do ano passado. O movimento #MeToo, que denuncia as agressões sexuais cometidas por homens com poder, terá encorajado Kathryn Mayorga a denunciar, passados dez anos, Cristiano Ronaldo, revelaram os advogados da alegada vítima.

«O movimento e as mulheres que se exprimiram e denunciaram os abusos sexuais deram a Kathryn muita coragem e permitiram-lhe apresentar uma participação cível», disse Leslie Stovall, advogada da norte-americana.

Perante as acusações, Cristiano Ronaldo afirmou sempre ser inocente. «Nego terminantemente as acusações de que sou alvo. Considero a violação um crime abjeto, contrário a tudo aquilo que sou e em que acredito. Não vou alimentar o espetáculo mediático montado por quem se quer promover à minha custa», afirmou na altura da abertura do processo numa publicação no Twitter.

Juventus perde com caso de alegada violação

A apresentação da queixa contra Ronaldo surgiu na altura da transferência do jogador português do Real Madrid para a Juventus. A acusação chegou a fazer cair em 15 por cento as acções da equipa italiana. Segundo o New York Times, a Juventus não iria participar na Internacional Champions Cup, nos Estados Unidos, sob pena de Cristiano Ronaldo ser detido na sequência das investigações.

Veja também:
Gémeos de Ronaldo fazem 2 anos! Ainda se lembra da primeira imagem?
Mãe de filho de Ronaldo EXIGE AUMENTO DA PENSÃO!

 

Texto: Redação WIN Conteúdos Digitais/ Fotos: DR

PUB
Top