Kelly Bailey revela que contagiou o pai com COVID-19: “Para mim era gripe de certeza”

Kelly Bailey foi uma das convidadas do “Dois às 10” nesta sexta-feira, dia 29 de janeiro, e fez uma revelação sobre a altura em que esteve infetadada com a covid-19.

29 Jan 2021 | 17:20
-A +A

Nesta sexta-feira, dia 29 de janeiro, Kelly Bailey esteve no “Dois às 10” da TVI, à conversa com Maria Botelho Moniz e Cláudio Ramos e revelou, em direto, que quando esteve infetada com covid-19, também contagiou o pai com o vírus. Para além de outros assuntos, a atriz assumiu que quer ser mãe nova.

Maria Botelho Moniz iniciou a conversa perguntando como é que tinham sido os dias em que Kelly Bailey esteve infetada com a covid-19. Ao mesmo tempo, a apresentadora fez uma revelação, até então desconhecida. “Como é que foi receber esse diagnóstico e depois, ainda para mais, receber uma visita do teu pai que também acabou por ficar infetado?”, questionou.

“Sim, ele também apanhou [a covid-19]. É assim, o dia foi chato porque foi o dia 31 de dezembro. Eu queria mascarar-me, pus uma peruca, mas como estava com muita febre não deu para mais. Para mim foi uma grande surpresa porque eu estava a ser testada todos os dias e a ter todos os cuidados possíveis. A minha vida é trabalho/casa e no Natal tive com os meus avós, estava mesmo a ter todos os cuidados possíveis”, respondeu Kelly Bailey.

E continuou o seu discurso contando quando é que descobriu que estava infetada: “Na segunda-feira fiz o teste, deu negativo. Trabalhei terça-feira, na quarta-feira também trabalhei e à noite comecei a ter sintomas. No dia a seguir deu positivo.”

“Para mim era gripe de certeza. E não, era covid-19”

Quanto aos sintomas, foram ligeiros, ao ponto da atriz confundir com uma simples gripe ou constipação. “Os meus sintomas não foram aquilo que eu estava à espera de que fossem, de covid-19, foram mesmo de gripe. Na quarta-feira à noite comecei a sentir que ia ficar com gripe. Eu este ano ainda não tinha ficado doente. Acordei com os olhos muito inchados, com o nariz entupido, a espirrar. Não havia tosse, não havia dor nos pulmões. Não estava com febre. Para mim era gripe de certeza. E não, era covid-19”, assumiu. Só depois é que a companheira de Lourenço Ortigão começou a perder o paladar.

Ainda, Cláudio Ramos perguntou a Kelly se esta sentiu culpa por ter transmitido o vírus a alguém. A atriz retorquiu: “Sim, quer dizer… de certa forma também penso logo que isto é algo que não podemos controlar. Não podemos sentir essa culpa. É injusto viver com esse peso.”

Kelly Bailey quer ser mãe cedo

Enquanto o tema relativo à recuperação da cadela, Lua, de Lourenço Ortigão e de Kelly Bailey estava a ser falado no matutino de Queluz de Baixo, a atriz da TVI confessou ter sentido muitas saudades da amiga especial e que o reencontro com o animal de estimação fê-la desabar em lágrimas. Nesse momento, Cláudio Ramos atirou: “E quanto tiveres filhos também vai ser assim?”

Kelly Bailey confessou que há um desejo de ser mãe bem cedo, mas não para já. “Eu gostava de ser mãe nova. Principalmente não só por mim, mas também pelos meus pais, porque sei que eles gostavam de ser avós e não gostava que fossem avós muito velhinhos, gostava que eles fossem avós durante muito tempo”, disse, acrescentando: “Eu tive uma ligação muito grande com a minha avó materna. Ela já não está cá. Acho que é importante dar isso aos meus pais e acho que tenho essa possibilidade, tenho esse apoio da parte da família do Lourenço também.”

Porém, “quando tiver que ser vai ser”, frisou Kelly. “Não vivemos essa pressão e o Lourenço não me pressiona nada”, rematou a atriz da TVI.

Texto: Carolina Sousa Fotos: Redes sociais
Veja também:
Lourenço Ortigão e Kelly Bailey começam 2021 infetados com covid-19
Lourenço Ortigão declara-se a Kelly Bailey: “Vou sempre abraçar-te a ti. E é tão bom”

 

PUB
Top