Ainda não fica por aqui! Ator de La Casa de Papel confirma que haverá quinta temporada

Joaquim de Almeida esteve à conversa com Enrique Arce, o «Arturito» de La Casa de Papel, e o ator espanhol confirmou que a série terá quinta temporada.

24 Abr 2020 | 11:10
-A +A

Enrique Arce, ator que dá vida a Arturo Román, também conhecido como Arturito, na série La Casa de Papel, confirmou, em conversa com Joaquim de Almeida, que o projeto espanhol terá a quinta temporada. «Falei com o staff da Netflix, porque íamos começar a gravar a quinta temporada de La Casa de Papel em maio. Espero que em junho, julho tudo volte ao normal. Cinco pessoas da equipa ficaram infetadas com a Covid-19», conta. «Vejam a Casa de Papel, vejam a quarta temporada, porque vai chegar a quinta. Agora não podem gravar, mas vai chegar», atira o artista português. «Vai haver», reforça Enrique.

A conversa, transmitida em direto no Instagram, na noite desta quinta-feira, dia 23 de abril, insere-se numa ação solidária para ajudar os bares em Portugal: por cada 100 visualizações, a marca de cerveja patrocinadora do evento dava um barril a um bar.

«Estas conversas são como se estivéssemos num bar, a conversar com amigos. A última vez que nos vimos foi em Los Angeles [EUA], nunca imaginando que íamos ficar presos em casa. Já estiveste fechado durante muito tempo no Banco de Espanha, não deve ser uma situação nova para ti», atira Joaquim de Almeida, referindo-se, às gargalhadas, à série espanhola.

«Eu já levo três anos fechado (La Casa de Papel começou em 2017). Sou um profissional, fechado em três lugares distintos (Casa da Moeda de Espanha e Banco de Espanha na série e em casa na realidade, devido à pandemia da Covid-19), nos últimos três anos, mas a realidade supera a ficção», responde o «entrevistado».

Enrique Arce conta que o facto de termos de ficar isolados em casa veio a calhar… até certa altura. «Foi muito engraçado. Nas primeiras semanas as pessoas estavam a criticar a stiuação e eu tinha que parar. O meu ano de 2019 foi de muito barulho, de muitas viagens. Tinha de dedicar-me a mim mesmo, mas agora já estou cansado. Queria ver os meus amigos, ver os meus familiares, ir a Portugal», diz.

«Não ficaste com saudades da Estocolmo (personagem da série interpretada por Esther Acebo)? Deixaste-a escapar daquela maneira…», brinca o português.

‘Arturito’ sorriu e rapidamente retribuiu: «Tens de trabalhar connosco na Casa de Papel. Quero muito fazer algo contigo, estivemos quase para fazer juntos um filme no Rio de Janeiro (Brasil), mas não consegui por motivos profissionais.»

 

«Qual a tua personagem preferida na série?»

«Berlim, interpretado por Pedro Alonso. Gosto muito. Em relação à minha, o que posso dizer é que é a única personagem que pode funcionar bem sozinha», responde.

 

Enrique Arce canta o tema Gaivota, de Amália Rodrigues, em direto

O tema da conversa mudou e os atores passaram a falar sobre Portugal. Enrique Arce, que fala português de uma forma muito percetível, diz que Lisboa é a sua cidade preferida e que vem para o nosso País sempre que pode. Surpresa das surpresas, sabe cantar fado. Joaquim de Almeida desafiou-o e o ator espanhol cantou, na transmissão, o tema Gaivota de Amália Rodrigues. Antes de começar, revelou que não queria faltar ao respeito aos portugueses e ao fado, por causa do sotaque.

Em solo português, Enrique já participou em dois filmes: «Um realizado por Leonel Vieira, onde contracenei com Ivo Canelas, Soraia Chaves e Nicolau Breyner e outro no Porto, Balas e Bolinhos. Também adorei o Porto!»

 

«Fiquei com o rosto desfigurado»

«Muitos de vocês não sabem, mas o Enrique, para além de ator, é também escritor e escreve muito bem! Fiquei muito impressionado com o teu livro, ‘As Grandezas das Coisas Sem Nome’. Não te digo isto por ser teu amigo. Não conhecia esta tua faceta», atira o português, que quis saber como é que surgiu esta obra.

«Escrevi este livro porque numa altura bati no fundo. Andei à pancada num bar em Londres [Reino Unido] e fiquei com o rosto desfigurado. Fiquei três meses de baixa e não podia fazer castings. A passear pelos parques de Londres fiz uma introspeção. Tinha 42 anos, não tinha dinheiro, filhos. Decidi deixar-me ir. Cada dia, caminhando, era como meditar. Perguntava qual era o meu lugar no Mundo. Um dia senti uma voz que me contou a primeira parte do romance. Uma voz que me disse: ‘Tens de escrever este livro!’ Era uma sensação. Estávamos em abril de 2015. O meu caminho de vida era não só atuar, mas também contar histórias», responde.

Para o artista, «a criatividade de um ator tem de sair cá para fora. Dá para pintar ou escrever. O Pedro Alonso, o Berlim, que é galego, pinta muito bem. Está sempre a pintar quando pode».

 

Joaquim de Almeida diz que Donald Trump é «incorrigível»

Para terminar, os dois voltaram a abordar a pandemia do novo coronavírus. «Vim da América porque temos um presidente que é maluco, incorrigível. Aqui pelo menos o Governo ouve os cientistas», atira Joaquim de Almeida, referindo-se a Donald Trump.

«Portugal está a reagir bem, não é? Muitas pessoas perguntam em Espanha por que é que há tantos casos aqui e em Portugal, que é aqui ao lado, não.»

«O grande segredo disto estar tão bem em Portugal é pelo facto de haver só uma fronteira», defende aquele que é um dos atores mais prestigiados de Portugal.

«Mas diz-me lá, estás aí [em Valência] sozinho, ou com uma namorada? Se quiseres, arranjo-te uma namorada portuguesa», brinca, por fim, Joaquim de Almeida.

«Sozinho. Boa! Gosto muito das mulheres portuguesas. São lindas e boas pessoas», remata Enrique Arce.

Veja as imagens na nossa galeria.

Texto: Ivan Silva; Fotos: reprodução Instagram

 

Leia ainda:
Passatempo: teste os seus conhecimentos sobre… a série Casa de Papel
La Casa de Papel 4: Fãs da série da Netflix em êxtase com nova temporada! (spoiler alert)

 

ATENÇÃO!

Vivemos tempos de exceção mas, mesmo nestes dias em que se impõe o recolhimento e o distanciamento social, nós queremos estar consigo. Na impossibilidade de comprar a sua revista favorita nos locais habituais, pode recebê-la no conforto de sua casa, em formato digital, no seu telemóvel, tablet ou computador.

Eis os passos a seguir:

1 –  Aceda a www.lojadasrevistas.pt

2 – Escolha a sua revista

3 – Clique em COMPRAR ou ASSINAR

4 – Clique no ícone do carrinho de compras e depois em FINALIZAR COMPRA

5 – Introduza os seus dados e escolha o método de pagamento

6 – Pode pagar através de transferência bancária ou através de MB Way!

E está finalizado o processo! Continue connosco. Nós continuamos consigo.

PUB
Top