Luciana Abreu acusa marido de violência doméstica MAS PEDE GUARDA PARTILHADA

Luciana Abreu está em processo de divórcio de Daniel Souza, contra quem terá apresentado queixa por violência doméstica. No entanto, a cantora quer a guarda partilhada das gémeas Amoor e Valentine.

28 Mar 2019 | 11:53
-A +A

A novela da separação de Luciana Abreu e Daniel Souza parece só estar no primeiro de muitos capítulos. Depois de, esta segunda-feira, a cantora ter anunciado publicamente o início do processo de divórcio e de ter sido noticiada uma queixa contra o guia turístico por alegadas agressões, vem agora a público outro dado sobre a rutura.

Segundo a revista Lux, Luciana Abreu fez um pedido de regulação de poder paternal, tendo em vista «a guarda partilhada» das filhas do agora ex-casal, Amoor e Valentine, de 16 meses. «Não deu para a Luciana esconder mais, teve de por um ponto final à violência que vivia», diz uma fonte à mesma publicação.

 

Veja mais: Luciana Abreu acusa colegas da SIC de serem pagos para «colocar defeitos»

 

Lucy terá mesmo chegado a pedir às autoridades o botão de pânico, uma tecnologia que permite que as vítimas de violência doméstica alertem as autoridades sempre que se sentirem ameaçadas. Saiba mais aqui.

 

Luciana em guerra com Yannick Djaló

 

Luciana Abreu continua em guerra nos tribunais com o primeiro marido, Yannick Djaló, por falta de pagamento da pensão de alimentos das filhas, Lyonce, de oito anos e Lyannii, de sete.

 

Veja mais: Yannick sofre longe das filhas

 

Recentemente, o futebolista afirmou que a cantora o tem impedido de ver as crianças o que, posteriormente, Luciana Abreu desmentiu, numa longa declaração no Programa da Cristina, acusando ainda Djaló de abandonar as filhas.

 

Texto: Redação WIN – Conteúdos Digitais | Fotos: Arquivo Impala

 

 

PUB
Top