Luciana Abreu recorda TENSÃO com Andreia Rodrigues: «não fluía»

Luciana Abreu recordou período em que trabalhou ao lado de Andreia Rodrigues no programa da SIC, Grande Tarde, que era inicialmente apresentado em conjunto com João Baião.

27 Out 2018 | 21:25
-A +A

Em 2015, Luciana Abreu abandonava o programa Grande Tarde, apenas um ano depois da estreia. Andreia Rodrigues e João Baião seguiriam na condução do formato em dupla até, em 2017, este ser substituído por Juntos à Tarde.

 

Veja mais: Luciana Abreu voltava a beijar Diogo Amaral

 

Convidada do programa Cala-te Boca, da rádio Mega Hits, Luciana Abreu respondeu à pergunta «Qual foi a pessoa com quem te deste pior a apresentar um programa de televisão?».

 

Sempre sem mencionar nem o nome de Andreia Rodrigues nem do programa em causa, Luciana Abreu explicou que o mal-estar nunca partiu do seu lado. «Eu nunca vivi essa situação no sentido em que eu é que não me dei bem com a pessoa com quem partilhei o plateau», começou por dizer Lucy.

«Como é publico e toda a gente sabe, já tiveram esse problema para comigo. Não gostavam de partilhar ou não se sentiam à vontade. Ou não sei, não fluía, com muita pena minha porque houve sempre da minha parte abertura e até carinho inicialmente. Na vida pessoal temos de ser muito corretos ou o mais que pudermos.  Foi uma mulher, uma senhora, uma mãe recente. É natural, faz tudo parte de um processo de aprendizagem de dar e receber», acrescentou a cantora e atriz. 

Luciana Abreu viria a ver a sua presença no Grande Tarde reduzida e, depois, acabaria por abandonar o programa, em março de 2015.

Luciana Abreu não voltaria a trabalhar numa discoteca

 

Ainda no «Cala-te Boca», Luciana Abreu revelou o trabalho que não gostaria de repetir.

«Não voltava a trabalhar numa discoteca, porque não aprecio a noite, porque é muito desgastante. Na altura, tinha três empregos e a noite dava cabo de mim», respondeu.

 

Veja mais: Luciana Abreu arrasa a mãe e a irmã

 

Sobre a zanga com a mãe e com a irmã, Lucy respondeu que se segue a vida «com muita dignidade, com esperança, com fé e com muito amor próprio». «Nós não viemos ao mundo para sofrer, viemos para aprender».

Fotos: Arquivo Impala e redes sociais

PUB
Top