Luciana Abreu saca 460€ por mês ao ex-marido e vai enfrentá-lo na justiça

Daniel Sousa é obrigado a pagar a Luciana Abreu, mas muito menos do que esta desejava por cada uma das crianças. O guia turístico já avançou com processo por denúncia caluniosa.

17 Out 2020 | 21:00
-A +A

Já está concluída a regulação das responsabilidades parentais no que diz respeito às crianças Amoor e Valentine Viktória, filhas do ex-casal Luciana Abreu e Daniel Sousa.

Segundo fonte ligada ao ex-marido da atriz, “o Daniel ficou com guarda partilhada, com obrigação de pagar pensão de alimentos, e está a pagar como deve ser. Neste momento, as filhas não têm estado com ele porque ele não está cá, mas ele tem estado em contacto com as filhas praticamente todos os dias. O que ficou decidido é passar 15 dias com o pai e 15 dias com a mãe, enquanto for possível. Quando chegarem à escolinha não sei como é que vai ficar, o tribunal há de decidir”.

Apesar de estarem com guarda partilhada, o guia turístico ficou, no entanto, obrigado a pagar pensão de alimentos, pois, desabafa a nossa fonte, “temos uma justiça feita em cima dos joelhos, o que é o caso. O homem, que não tinha rendimentos, tem de pagar pensão de alimentos para as filhas, que têm tanto tempo com ele como com a mãe, sendo que a mãe aufere, no mínimo, nesta altura do campeonato, que se saiba, seis mil euros por mês.

Acresce a isso o facto de ter de se deslocar a Lisboa e fazer por mês cerca de 1800 quilómetros” para ir buscar as crianças. Quanto aos valores, “ela pedia € 800 ou lá o que era, era um balúrdio por cada filha, e eles não aceitaram, até porque o pai não tinha condições. Então ficou fixado em € 230 por cada menina”, garante este amigo.

Mas Daniel e Luciana ainda têm uma longa luta pela frente. No dia 21 deste mês, o ex-casal encontra-se em tribunal para assinar o divórcio. Quanto ao processo de violência doméstica, movido pela atriz contra o ex-companheiro em dezembro de 2018, ainda se encontra em fase de inquérito.

“É inexplicável que um processo-crime de violência doméstica esteja na fase de inquérito vai fazer dois anos. Quem sofreu com isto tudo e ainda sofre é o Daniel, que foi arrasado. O Daniel foi prejudicadíssimo em termos profissionais e em termos pessoais por causa da vergonha. E a família, que é natural de um meio relativamente pequeno, sentiu-se humilhada”, garante a nossa fonte.

Por outro lado, já deu também entrada no tribunal o processo movido pelo guia turístico contra a sua “ex” por denúncia caluniosa, que tem como objeto as declarações de Luciana sobre o facto de, alegadamente, ter sofrido de violência doméstica às suas mãos.

 

Texto: Carla Ventura (carla.ventura@impala.pt); Fotografias: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

 

(artigo originalmente publicado na edição nº 1752 da TV 7 Dias)

PUB
Top