Luís Montenegro isento de IMI em moradia: “Jamais me podem obrigar a ser prejudicado”

Luís Montenegro, líder do PSD, está no centro de uma polémica devido à isenção de IMI em moradia de luxo avaliada em 1,5 milhão de euros.

02 Dez 2023 | 14:52
-A +A

Está instalada a polémica. De acordo com informações avançadas pelo Correio da Manhã, Luís Montenegro, líder do PSD, obteve a isenção do pagamento do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) durante três anos. O que perimitiu, de acordo com o jornal uma poupaça superior a 6.700 euros no imposto de uma moradia de meio milhão de euros, localizada em Espinho.

Leia ainda: Francisco Monteiro não poupa ninguém: “Seres absolutamente nojentos”

Salienta a publicação que a isenção do IMI ocorreu entre 2021 e 2023, com uma poupança de 2.184 euros, 2.241 euros e 2.229 euros, respetivamente. É ainda mencionado que o líder do PSD adquiriu a habitação em 2015 por um valor de 100 mil euros e ataulmente avaliada em 1,5 milhão de euros. A mesma foi demolida, dando lugar a uma luxuosa moradia T5. A dúvida que se coloca é se estamos perante uma reabilitação ou construção nova. Um dirigente camarário explica ao di+ario que “se acontece uma demolição total do imóvel, o requerente já não tem direito à isenção do IMI e do IMT, mas tem direito à redução do IVA”.

“Sou o primeiro a ser implacável comigo”

Perante tudo isto, Luís Montenegro garante que não cometeu qualquer irregularidade, tendo cumprido “rigorosamente todas as obrigações legais”. “Sou o primeiro a ser implacável comigo próprio” e “jamais aceitaria ser beneficiado, mas também jamais me podem obrigar a ser prejudicado”, refere ao Correio da Manhã. A atribuição da isençao do IMI aconteceu durante os mandatos de Pinto Moreira (PSD) e Miguel Reis (PS) na Câmara Municipal de Espinho. Ambos são arguidos no caso Vórtex devido a suspeitas de corrupção.

Texto: Bruno Seruca
Fotos: Impala e reprodução Instagram
PUB