EXCLUSIVO: Luís Nascimento chora em casamentos mas dar o nó? Nem pensar!

O ex-concorrente da Casa dos Segredos abriu o coração numa entrevista, em exclusivo, à TV7 Dias.

09 Ago 2018 | 19:16
-A +A

Solteiro desde o fim da relação com Joana Diniz, em 2015, Luís Nascimento confessa-se feliz. Numa entrevista exclusiva ao nosso site, o ex-concorrente da Casa dos Segredos falou sobre o que admira numa mulher, o que pensa sobre o casamento e o desejo de ter filhos.

Como deve ser a mulher ideal?
Tem de ser uma mulher igual a mim, com os mesmos gostos. Que goste de viajar, tenha objetivos de vida, seja independente.

O que mais lhe chama a atenção numa mulher?
A nível físico, por acaso, gosto de mulheres baixinhas. Sempre gostei. É o que mais me chama à atenção. Mas o que mais me cativa é a maneira de ser da pessoa. Não sou muito exigente. Desde que a pessoa reme para o mesmo lado que eu está tudo bem.

Que tipo de mulher está, automaticamente, riscada dos planos?
Por exemplo, uma mulher que não goste de viajar, de aventura, seja muito pacata não é mulher para mim.

Solteiro há cerca de três anos, está para breve dar uma nova oportunidade ao amor?
É uma boa pergunta mas é muito cedo para responder. Conheci uma pessoa mas ainda nos estamos a conhecer.

O que a tal rapariga tem em comum com o Luís?
É uma pessoa extremamente divertida como eu.

Como surgiu na sua vida?
Estava bem sozinho mas fui conhecendo pessoas, estive com algumas, não sou santo nenhum. Mas fui sempre muito sincero. Mesmo que seja para passar só um bom momento eu digo de caras: «Olha eu não quero mais do que isto».

Mas, no meio desta coisas, a vida às vezes prega-nos partidas e conheci uma pessoa e não esperava vir a sentir aquilo que já senti anteriormente.

Considera-se capaz de largar tudo por uma mulher?
Não, não largava a minha vida por uma mulher. Já tive três relações sérias e sempre fui aquela pessoa que se dedicou demasiado. Vivia muito para as pessoas e esquecia-me um bocadinho de mim.

Hoje em dia mudei a forma de pensar. Claro que não deixo de ser eu mas hoje sou um bocado mais egoísta. Primeiro eu e depois a pessoa.

Qual foi a demonstração de amor «mais fora do comum» que já fez?
Quando tinha os meus 17 anos. A minha primeira namorada zangou-se comigo, já não sei porquê, e eu fiquei tão atrapalhado que fui direito à Escola Secundária e ajoelhei-me, perante toda a gente, em pleno pátio. Acho que foi a coisa mais estúpida que já fiz. Eu a chorar que nem um parvo.

Agora com 29 anos, e mais responsabilidades e maturidade à mistura, é um desejo do Luís ter filhos?
Sim, mas ter um filho não pode ser com uma pessoa qualquer. Antes de ter alguém é uma das coisas que penso muito. Gostava de ter um pelo menos, mas é algo que não planeio.

No que toca a casamento, o Luís vê-se a subir ao altar?
Não sou muito afim, apesar de chorar muito nos casamentos. É verdade, não sei porquê fico comovido. Mas é óbvio que, se a outra pessoa quisesse muito eu, se calhar alinhava.

 

Do ramo automóvel à venda de produtos tradicionais

Independente há já vários anos, Luís Nascimento confessou-nos que a sua vida tem corrido bem, nomeadamente no que aos negócios diz respeito. Deixando um pouco de lado o ramo automóvel, o ex-concorrente da Casa dos Segredos decidiu dedicar-se a um novo ramo.

«Eu larguei o ramo automóvel e estou num ramo que tira um bocado de tempo. É sempre na estrada. Eu vendo produtos tradicionais em eventos, feiras. Está a correr bem», afirma o alentejano.

Fotos: Arquivo Impala

PUB
Top