Luísa Castel-Branco recorda episódios de violência física e psicológica

A escritora Luísa Castel-Branco assume no seu novo livro, “Quando Eu Era Pequenina”, que a sua vida nem sempre foi fácil: “Não tive uma infância feliz”.

21 Nov 2020 | 8:10
-A +A

Luísa Castel-Branco recorda a violência física de que foi vítima na escola num livro dedicado às primeiras memórias, intitulado “Quando Eu Era Pequenina”. Nele, a autora fala ainda das discussões dos pais que acabavam com ela a acompanhar a mãe ao Hospital Júlio de Matos.

Na obra, que chega às bancas esta sexta-feira, dia 20 de novembro, a escritora fala, sem pudores, sobre a sua infância, imatura em sentimentos e cuja alma lhe foi “roubada” muito cedo.

“Tenho aquela noção que tem que ver com a educação católica que tivemos e tenho sempre aquela noção de que há gente que viveu muito pior que eu”, relatou à TV 7 Dias.

 

Conheça a história de superação de Luísa Castel-Branco e o seu testemunho verdadeiro e corajoso. Para ler na sua TV 7 Dias, já nas bancas!

 

TV 7 Dias

 

Texto: Telma Santos (telma.santos@impala.pt); Fotos: Arquivo Impala e Divulgação

 

VEJA TAMBÉM:
Luísa Castel-Branco abandona Passadeira Vermelha!

PUB
Top