Maradona: Advogado alega negligência e exige investigação “até às últimas consequências”

O advogado de Diego Maradona diz que o antigo futebolista argentino foi vítima de “uma idiotice criminosa”. “Exijo que esta situação seja investigada até às últimas consequências”, diz Matias Morla.

26 Nov 2020 | 14:20
-A +A

O advogado de Diego Armando Maradona, Matias Morla, alega que o antigo futebolista argentino foi vítima de negligência. Uma opinião conhecida na mensagem publicada pelo causídico, esta quinta-feira, nas redes sociais, na qual expressa a sua indignação em relação à morte do amigo.

“De acordo com o relatório do Ministério Público de San Isidro, é inexplicável que durante 12 horas não tenha havido atenção ou controlo por parte do pessoal de saúde dedicado a esses fins. A ambulância demorou mais de meia hora a chegar, o que foi uma idiotice criminosa. Esta situação não deve ser esquecida e exijo que seja investigada até às últimas consequências. Como Diego me disse: ‘És meu soldado, age sem piedade'”, escreve o advogado.

“Hoje é um dia de profunda dor, tristeza e reflexão. Sinto muito pela partida do meu amigo, a quem honrei com a minha lealdade e acompanhamento até ao fim da sua vida. Foi um bom filho, foi o melhor futebolista da História e foi uma pessoa honesta. Que descanses em paz, irmão”, lê-se ainda.

“El Pibe”, como era conhecido, morreu esta quarta-feira, 25 de novembro, depois de ter sofrido uma paragem cardiorrespiratória. Quando a equipa médica chegou à casa do antigo craque, já nada havia a fazer.

Diego Armando Maradona tinha sido operado, muito recentemente, ao cérebro, depois de lhe ter sido detectado um hematona subdural na parte esquerda do crânio, encontrando-se ainda a recuperar da intervenção cirúrgica.

 

Texto: Ivan Silva; Fotos: reprodução redes sociais 

PUB
Top