Margarida Aranha admite ter fugido do ex-noivo e arrasa-o: «Aquilo não levantava»

Margarida Aranha fugiu da «realidade» que diz ter vivido ao lado de Milos Kant. Agressões e conversas «de sexo a toda a hora» marcaram a «relação».

28 Ago 2019 | 10:50
-A +A

«Ele ameaçou-me e foi agressivo comigo». É assim que Margarida Aranha recorda o início do mês de julho, altura em que, diz, «fugiu» para Portugal depois de vários meses e viver com o empresário checo Milos Kant na Suíça. Numa série de vídeos partilhados no Instagram, a ex-Love on Top, da TVI, reagiu a uma entrevista que o ex-noivo deu à imprensa do seu país e na qual acusa a jovem de extorsão e ameaças.

«Ele descobriu que eu tinha tido relações sexuais num reality show e ficou completamente obcecado com isso. Esteve três dias a massacrar-me a cabeça», começa por contar. Margarida, que diz que a sua relação com Milos não passava de um acordo em que ela oferecia companhia em troca de dinheiro – no qual sexo não entrava na equação -, acrescenta que quis regressar ao nosso país quando percebeu «o que ele era».

«Tentei mil e uma vezes vir embora e ele nunca me deixou. Tive de pedir ajuda a uma pessoa da minha família. Eu disse-lhe que vinha de férias para Portugal, mas a verdade é que já sabia que ia fugir. (…) A única coisa que lhe disse foi que lhe devolvia a porcaria do anel [do alegado noivado] que ele me tinha dado para ele me devolver a minha roupa e ele nunca quis saber disso».

«Está a ser impossível fugir a este assunto. Ele está a massacrar-me sempre. Estou cansada, cansada. Estou a ser perseguida por esse homem desde que acabei com ele. Estou cansada, está a ser saturante», desabafa a ex-concorrente, que falou também com a TV 7 Dias, acusando Milos de ser «obcecado, mentiroso compulsivo e violento».

O caso, conta, está entregue às autoridades e «vai ser resolvido a bem ou a mal».

«Velho rebarbado maluco»

Sem esconder a revolta, Margarida diz que tudo o que viveu foi uma lição. «Se querem vir com as conversas de moral, sim, a culpa é minha, fui eu que me meti nesta porcaria. Bati com a cabeça e aprendi. E juro-vos: Nunca mais, por dinheiro nenhum na vida, volto a fazer a mesma coisa. Já estou a entrar em estado de desespero com tudo isto. Portanto, acabou para mim. Podem julgar-me à vontade. Eu própria já me julguei e julgo-me a toda a hora», atira, dirigindo-se a quem a segue nas redes sociais e chamando Milos Kant de «velho rebarbado maluco».

Para a jovem, ter feito este «acordo» com o empresário checo «foi a maior vergonha» da sua vida, mas também para «família e para as pessoas» que a conhecem. «Sim, foi, estou a admitir: foi uma vergonha. É uma vergonha ter estado com esse homem», adianta, exaltada.

«Aquilo não levantava, mas ele falava de sexo a toda a hora»

«Se eu soubesse o que sei hoje, nunca tinha estado com ele. Esse homem é nojento. Fingi muito com ele, tive de fingir. Tive de fingir que gostava dele, tive de fingir que gostava da companhia dele, da conversa de mer** que ele tinha sobre sexo a toda a hora… Aquilo não levantava, mas ele falava de sexo a toda a hora. Então, lá tinha eu de falar com ele sobre aquelas porcarias», prossegue.

Margarida Aranha termina assegurando que Milos «sabe perfeitamente que se não fosse a oferta» que lhe fez e «se não fossem as coisas» que acordaram, nunca tinha estado com ele. «Quem é que quer estar com uma pessoa com aquele aspeto e que é… pestilento? Não há outra palavra: ele é pestilento. É mau para as pessoas, para toda a gente. Se não fosse o dinheiro que tem, não era ninguém. E o dinheiro não traz felicidade. A saúde é que traz. Aprendi alguma coisa na minha vida. Foi tarde, mas aprendi», conclui.

Veja também:
Margarida Aranha garante nunca ter feito sexo com Milos: «Tínhamos um acordo»
Ex-noivo acusa Margarida Aranha de extorsão. «Ela ameaça destruir-me»
Texto: Ana Filipe Silveira; Fotos: reprodução redes sociais

PUB
Top