Margarida e Marlene não largam João

O terceiro concorrente expulso da «Casa dos Segredos 7» tinha à sua espera a família… e duas fãs muito especiais.

19 Mar 2018 | 12:04
-A +A

Mal Olívia Ortiz terminou o direto do pós-gala, João Moreira, o terceiro concorrente expulso da «Casa dos Segredos 7» foi acarinhado de forma entusiasta por duas fãs muito especiais: as ex-companheiras de Casa, Margarida Menezes e Marlene Santos.

 

As primeiras concorrentes a abandonarem a Casa não pouparam elogios ao jovem de Valongo. «Adoro os teus olhos, João!», atirou Marlene. E Margarida até confessou ter ficado sensibilizada com o apoio do jovem de Valongo, depois de ter sido expulsa.

 

Enquanto João Moreira conversava com os jornalistas, sempre sob o olhar de Marlene e Margarida, a segunda concorrente a sair da Casa atirava: «já reservei o hotel, João!» e «não me toques que eu fico quente!».

 

Divertido e bem disposto, João confessou que abandonou o reality show com sentimento de dever cumprido.

«Há pessoas que entraram no jogo de forma mais assertiva. Fiz o que me competia e acho que correu bem».

 

João elogiou o desempenho de Carina e da namorada do irmão.  «A Carina tem muita personalidade. Ela consegue retirar o melhor que tem. A Isabela criou uma ligação com o Pedro e isso é favorável ao jogo»

 

 

Os segredos de Sofia e de João

 

Dentro da Casa, Sofia desenvolveu sentimentos por João, que viu frustrados quando este disse que só nutria amizade por ela. Confrontado com o segredo de Sofia – «Tentei matar o meu», João não ficou surpreendido. «Se calhar também tem a ver com a personalidade dela», refletiu, acrescentando. 

 

Leia também: «Sofia é rejeitada por João e fica furiosa»

 

«Ela é muito extremista na forma como se relaciona com os outros. Eu destacava-me na forma como ela lidava com as pessoas. Eu tenho uma forma mais moderada de estar»

 

Há seis anos, Pedro retirou João de uma piscina, impedido que este morresse afogado. Esse momento traumático criou uma ligação especial entre os irmãos, como explica João.

 

«O Pedro é a pessoa mais proxima que eu tenho e isto ligou-nos ainda mais», conta. «Foi numa fase complicada, de indeciões profissionais, académicas e o Pedro é uma pessoa que, de forma não propositada, está presente em todos os momentos importantes da minha vida.», concluiu o jovem de Valongo.

 

Texto: Raquel Costa | Fotos: Marco Fonseca
PUB