Maria Leal é «menina do papá»: «Se não houvesse o espermatozóide do meu pai, não existia»

Maria Leal falou do amor que sente pelo pelo pai numa inesquecível entrevista no programa Prova Oral. Disse-se «menina do papá» e recordou as duras batalhas que este enfrentou no passado.

19 Fev 2020 | 9:55
-A +A

Foi uma entrevista cheia de pérolas. A passagem de Maria Leal pelo programa radiofónico Prova Oral, apresentado por Fernando Alvim, naquela emissão coadjuvado por Joana Gama, foi feita de muitas revelações e variados momentos insólitos, para gáudio dos ouvintes da Antena 3.

Quando questionada sobre o apoio que recebe dos pais, Maria Leal desdobrou-se em elogios a estas figuras: «Tenho uns pais ótimos, que, graças a Deus, sempre me apoiaram. Apoiam-me a cem por cento.»

Mas Maria Leal não se ficou por aqui. «Sou fã dos meus pais», atirou, para surpresa dos radialistas, reforçando logo a ideia: «A sério. É verdade. Tenho de ser fã dos meus pais. Reparem numa coisa: se não houvesse o espermatozóide do meu pai, eu não existia. Tenho de ser fã.»

Fernando Alvim notou que a convidada falava mais do pai do que mãe e questionou-a acerca disso mesmo. Será Maria Leal uma «menina do papá»? A resposta não tardou em chegar: «Sou, sou, sou. O meu pai… Sempre foi o meu pilar. Não me vão fazer chorar aqui, pois não? Gosto muito da minha mãe, claro que sim, mas… Sei lá… O meu pai é tudo para mim, é tudo na minha vida. A sério.»

 

«Prefiro ficar sem um olho e nós os dois ficarmos a ver-nos»

 

Tentando justificar as afirmações que acabara de dar, Maria Leal partilhou com o público dois episódios que fizeram crescer a admiração que nutre pela figura paternal. Ambos envolvem doenças.

«O meu pai teve um cancro e assustei-me imenso. E ele também. Graças a Deus, ultrapassou. Rezei tanto, tanto, tanto», começou por contar, para depois recuar no tempo: «Antes disso, teve um glaucoma. Ia ficando cego. Teve de ser operado. Na altura, disse-lhe: ‘Eu, por ti, faço tudo. Se uma das minhas vistas for compatível, prefiro ficar sem um olho e nós os dois ficarmos a ver-nos’. Isto é literalmente verdade. Tenho uma paixão… O meu pai é o meu pilar, acreditem. e sei que também sou tudo para ele.»

 

Veja o momento em questão a partir do minuto 44:

 

 

A proposta indecente de futebolista

 

Na mesma emissão, Maria Leal foi questionada sobre se já teria recebido «alguma proposta indecente»«Claro que já me fizeram», atirou a intérprete de Dialetos de Ternura e DJ Aumenta o Som.

Sem pudores, a artista que se tornou conhecida depois de o ex-namorado, Tiago Ginga, ter sido concorrente do reality show da TVI Casa dos Segredos contou dois episódios. «Disseram-me que me pagavam para faz uma ménage a trois», referiu Maria Leal, usando a expressão francesa referente à prática sexual envolvendo três pessoas em simultâneo. Fernando Alvim quis saber mais, mas a artista não adiantou detalhes. Revelou, apenas, que a oferta era de «dez mil euros»«Claro que eu disse que não», completou.

As propostas indecentes que recebeu também já envolveram um jogador de futebol, cuja identidade Maria não quis revelar. «Foi quando eu saí de um reality show», datou, referindo-se, provavelmente, ao dia em que entrou n’A Quinta para terminar, em direto, a relação com aquele que era, até esse momento, a sua cara-metade: Ginga tinha-se apaixonado pela concorrente Bernardina Brito, com quem acabaria por ter um filho.

«Ele [o jogador] queria ir ter a minha casa. Queria pôr logo metade [do dinheiro que ofereceu] na minha conta. Eu ainda não cantava. Juro-vos, pela minha carreira, que é verdade», terminou.

 

VEJA TAMBÉM:
Maria Leal acusada de destruir casa que fingiu ser sua
Maria Leal tenta anular processo de divórcio e alega incapacidade mental do marido
Bruno Savate aventura-se em novo negócio com apoio especial de Maria Leal

 

Texto: Dúlio Silva com Ana Filipe Silveira; Fotografias: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top