Covid-19: Marta Carvalho e Elisa reagem ao cancelamento da Eurovisão

Marta Carvalho e Elisa, que iam representar Portugal no Festival Eurovisão da Canção, lamentam o cancelamento do certame mas aplaudem a decisão.

18 Mar 2020 | 15:15
-A +A

Pela primeira vez na história do Festival Eurovisão da Canção, ou seja, desde 1956, a organização do certame cancelou o evento de música. A decisão prende-se com a pandemia do novo coronavírus, que provoca a doença Covid-19, cujo número de infetados e vítimas mortais não pára de aumentar em todo o mundo. Elisa, que ia representar Portugal, já reagiu à deliberação conhecida esta quarta-feira.

«Dada a corrente situação, a produção da Eurovisão decidiu cancelar o espetáculo que aconteceria em maio. Lamentamos muito, mas sabemos que a saúde de todos é o que importa. Cuidem-se!», escreveu a intérprete do tema Medo de Sentir, da autoria de Marta Carvalho.

 

 

Também a compositora já quebrou o silêncio em relação ao cancelamento do certame. «O Festival Eurovisão da Canção 2020 foi cancelado. Pelo bem de toda a comunidade e pela saúde de todos», começou por dizer, também numa publicação feita nas redes sociais.

Em vez de continuar a falar sobre a drástica decisão tomada pela União Europeia de Radiodifusão (UER), a jovem cantautora prefere partilhar um ponto positivo. «Mesmo assim, Portugal teve o seu próprio Festival da Canção. E, mesmo conhecendo o seu objetivo enquanto evento, para mim, tem mais valor. É o meu país. Obrigada a todos pelo apoio a esta canção. Acompanhem o trabalho da maravilhosa Elisa. Ela merece. Por aqui, tudo continua. Porque nada, mas mesmo nada, pode parar o que viemos ao mundo para fazer. Música.»

 

 

Decisão sem precedentes na Eurovisão

 

A pandemia provocada pelo novo coronavírus e a incerteza relativamente ao que acontecerá em maio, altura em que Roterdão, nos Países Baixos, iria receber o certame, levaram a entidade organizadora da Eurovisão a anunciar o cancelamento. Não está sequer planeada uma emissão sem público.

A UER deixa ainda no ar que a cidade holandesa poderá, em 2021, vir a receber o evento e explica que a hipótese de adiamento não está em cima da mesa, devido ao encurtamento de tempo que o país anfitrião do ano seguinte teria para preparar o certame.

Vai ser posteriormente anunciado se as canções selecionadas este ano transitam para o ano seguinte. De recordar que estavam escolhidos os representantes dos 41 países a concurso.

 

 

VEJA TAMBÉM:
EXCLUSIVO! Covid-19: Português em Espanha relata «medo e pânico»
EXCLUSIVO! Convidado que esteve na TVI já estava infetado com Covid-19
Covid-19: Família desespera por resultado do teste de Jorge Jesus

 

Texto: Dúlio Silva e Raquel Costa; Fotografias: Arquivo Impala e RTP

PUB
Top