Encenação?! Marta ‘apanhada’ a tirar a aliança quando câmaras se desligam

A mulher de Luís foi confrontada por um especialista sobre o motivo pelo qual esta tira a aliança quando as câmaras de Casados à Primeira vista se desligam.

18 Nov 2019 | 12:27
-A +A

Já passou praticamente um mês desde que deram o nó, mas nem tudo tem corrido como o esperado. Na emissão deste domingo, dia 18 de novembro, do programa da SIC Casados à Primeira VistaLiliana e Pedro decidiram colocar um ponto final na experiência, enquanto todos os outros casais ficaram. Um dos casais protagonistas foi Anabela e Lucas. A jovem decidiu sair e ficou em lágrimas à frente dos especialistas.

 

Marta e Luís

 

Numa escala de zero a dez, como será que Marta se sente integrada nesta experiência? A concorrente responde sete. A resposta não convenceu e Fernando Mesquita admite que às vezes parece que Marta está como observadora como se estivesse a fazer um estudo antropológico e pergunta diretamente se ela está a pensar em desenvolver algum trabalho jornalístico. Marta garante que não e assume que nunca teve essa intenção.

«Inscrevi-me porque cheguei a uma altura da minha vida em que estava muito cansada emocionalmente. Vir para este programa, vir para este desafio era dar uma oportunidade a mim mesma para me apaixonar ao longo do tempo em que ia conhecendo a pessoa. Nem sei o que vai acontecer ao meu trabalho, nunca tentei encontrar aqui uma rampa de lançamento para lado algum», defende-se.

Marta foi ainda questionada por que razão tira a aliança quando as câmaras estão desligadas. «Não é exatamente quando as câmaras se desligam que tiro a aliança. Eu não costumo usar anéis. Por norma, o que faço quando chego a casa é o mesmo que as pessoas que tiram o relógio fazem: tiro. E, às vezes, esqueço-me de colocar de manhã. Eu nunca traí um namorado e já fui traída várias vezes, não é o usar um anel que vai mudar o meu comportamento», frisa.

Tanto Luís como Marta escolheram ficar.

 

Anabela e Lucas

 

Os dois estiveram mais próximos durante esta semana, com Lucas a tentar conquistar Anabela. Fernando Mesquita afirma que a aspirante a cabeleireira dá muito aos outros, mas não acredita que os outros lhe dêem genuinamente.

«Não sei explicar isso. Se calhar, tenho recebido muito pouco. Não fui educada para isso. Se calhar, só a minha vontade de mudar não chega. Estas lágrimas, se calhar, são muitas mágoas que eu tenho para dentro e não têm nada a ver diretamente com o Lucas, porque a relação que tenho com ele podia continuar assim para resto da vida, mas não é uma coisa saudável, é morno, não é amor, não chega a ser uma amizade profunda. A ligação de afetos é pouca», afirma ela.

Lucas fica na dúvida se deve ou não avançar e se vale a pena lutar por Anabela. Os dois não sabem responder o que aconteceu para, depois de um início de casamento feliz, se terem afastado. «O clique acabou quando o Lucas me disse que estava apaixonado por mim. A forma mais descontraída com que eu agi durante os primeiros dois, três dias estava a levar o Lucas a entregar-se mais. Eu não vim para aqui para me magoar nem para magoar ninguém, nunca existiu paixão nem nada disso. O que existe em mim é carinho e respeito.»

Anabela escolheu sair. «Tenho de ser leal comigo mesma e não me posso esquecer do que sinto. Desculpa, Lucas, mas isto não tem nada a ver contigo», diz. Lucas garante estar baralhado. «Eu não percebo a Anabela. Quando as coisas estavam mal, queria ficar, agora que estão bem, quer sair», admite ele, que escolheu ficar. «Eu quero dar-lhe amor e estou disposto a lutar»

Anabela sente medo. «Eu tenho muito medo de continuar e que insistir estrague o que temos até ao momento. Tem a ver com o existir sentimento. Para mim, não existe sentimento para haver um casamento», diz Anabela, decidindo ficar. «Isto está a mexer muito mais comigo do que eu esperava. Eu sei que não me vou apaixonar pelo Lucas.»

 

Hugo e Inês

 

Formal o casal que até hoje mais empatia mostra perante as câmaras. Contudo, Hugo parece ter desenvolvido sentimentos de amor por Inês, ao contrário da irmã de Ana Raquel. O agricultor foi confrontado pelos especialistas sobre esse sentimento e não gostou. Alexandre Machado foi direto: «Você, nesta relação, não está a dizer aquilo que sente. Não acredito que se sinta confortável com esta questão do contacto, porque você gosta dela.»

Hugo acusou o toque, mas os especialistas continuaram. «O Hugo está a jogar o jogo da submissão e não o de sedução», afirma Eduardo Torgal. Ambos decidiram ficar e continuar a tentar. «Temos um caminho a percorrer para chegar a bom porto», diz Hugo. «Fiquei triste, fiquei chateado, não queria que tivesse corrido desta forma», termina.

 

Bruno e Tatiana

 

Foi o casal que chegou mais tarde à experiência e parece estar a entender-se às mil maravilhas. «Eu vim para este programa para encontrar amor», afirma Tatiana, para depois continuar: «Ele tem feito tudo bem: vamos passear, ele ouve-me, a mota onde fomos passear era amarela, que é a minha cor favorita…». O casal passou a cerimónia de compromisso a rir e bem-disposto. Os dois decidiram ficar. Um pormenor que derreteu Tatiana foi Bruno ter escrito ficar em inglês («stay»), uma vez que a enfermeira trabalha em Inglaterra.

 

Paulo e Lurdes

 

O casal que se formou já depois de ambos se terem casado com outras pessoas – ele com Ana Raquel e ela com António – parece não se entender. Paulo e Lurdes garantem não se sentirem sexualmente atraídos um pelo outro. Os dois decidiram ficar para tentarem reverter a situação.

 

VEJA TAMBÉM:
Marta implacável com Luís: «Quem ri por último ri melhor»
Bruno de Casados à Primeira Vista ‘babado’ por Marta: «É jeitosa…»

 

Texto: Ana Lúcia Sousa; Fotografias: Divulgação SIC

PUB
Top