Meghan Markle comete primeira grande falha?

De visita a Cardiff, a futura mulher de Harry pode ter causado vários problemas à família real inglesa.

19 Jan 2018 | 11:53
-A +A

Meghan Markle e o príncipe Harry estiveram em Cardiff esta quinta-feira, 18 de janeiro numa visita oficial. No entanto, parece que algumas atitudes da futura duquesa não vão ao encontro do protocolo criado pela Casa Real Inglesa.

Na chegada ao castelo de Cardiff, o recém casal foi recebido em grande euforia por várias pessoas que aguardavam ansiosos pela sua chegada. Ao que parece, Meghan Markle assinou o livro de uma criança de 10 anos que estava entre o público, algo que não é autorizado pela família real.

Rapidamente surgiram notícias de que Meghan estaría a quebrar o protocolo ao dar um autógrafo. Mais tarde, a futura mulher de Harry quebrou novamente as regras ao tirar uma fotografia com um fã, algo para o qual também não estava autorizada.

Os representantes da casa real já se pronunciaram e afirmam que ao Mirror Onlie que Meghan apenas escreveu uma frase num livro de uma criança sem nunca assinar o seu nome.

 

O porquê desta regra de protocolo

Um protocolo é nada mais, nada menos que um conjunto de regras cerimoniais ou de etiqueta que são adotados em atos ou cerimónias oficiais. 

No que diz respeito a dar autógrafos ou tirar selfies com os fãs, os elementos da casa real britânica não estão autorizados a fazê-lo uma vez que a assinatura pode facilmente ser copiada e utilizada indevidamente.

As quebras de protocolo são constantes

Embora não o possam fazer, tanto o príncipe Carlos como a rainha Isabel II já quebraram várias vezes o protocolo.

Carlos por exemplo deu um autógrafo a uma vítima das inundações que devastaram várias regiões do Reino Unido em 2010. Nesta altura o filho de Isabel II assinou um papel com «Charles 2010».

Voltando mais atrás, em 1998 a rainha Isabel II quebrou o protocolo ao autografar uma bola de futebol de uma criança adepta do Manchester United.

 

 

PUB
Top