Meghan Markle faz 37 anos! Duquesa revela como LUTOU CONTRA O PRECONCEITO

A mulher do príncipe Harry comemora este sábado 37 anos. Meghan Markle faz parte de uma das famílias mais poderosas do mundo mas, no passado, sofreu na pele o facto de ser de ascendência negra.

04 Ago 2018 | 13:48
-A +A

Meghan Markle celebra este sábado, 4 de agosto, 37 anos. Há pouco menos de um ano, Meghan era uma atriz norte-americana com algum reconhecimento internacional, graças à sua participação na série Suits.

No verão de 2017, tudo mudou. O príncipe Harry assumiu publicamente o namoro com a atriz nos Invictus Games, no Canadá, e o mundo viu pela primeira vez o casal. Já nesse momento, Meghan mostrava que não ia ser mais uma namorada do enfant terrible da família real britânica. Surgia de calças de ganga e camisa, um look despojado, praticamente sem maquilhagem.

Veja mais: Meghan Markle quebra protocolo

Seria essa linha estética que seguiria e mantém até aos dias de hoje. No entanto, no passado, Meghan lutou uma dura batalha contra o preconceito, sofrendo na pele o facto de ser de ascendência negra. Filha de pai branco e mãe negra, a duquesa de Sussex narrou, no seu extinto blogue, como lidava com o facto de ser diferente.

Recorde: Pai de Meghan Markle acusa-a de achar-se superior

«Os meus 20 anos foram terríveis, uma constante batalha comigo. Julgava o meu peso, o meu estilo, o meu desejo de ser tão fixe/ moderna/inteligente quanto os outros», escreveu Meghan. «A adolescência foi ainda pior. Tive dificuldades em adaptar-me, em perceber sequer o que isso era. O meu liceu tinha grupinhos: as raparigas brancas, as negras, as filipinas e as latinas», recordou.

«Ao ser birracial, sentia-me no meio. Todos os dias, ao almoço, desdobrava-me em encontros – clube de francês, associação de estudantes, o que quer que fosse para estar ocupada entre o meio-dia e a uma da tarde. Não tanto para estar envolvida mas para não almoçar sozinha», escreveu a duquesa de Sussex.

Feminista, afro-americana e ativista

Filha de pai branco e mãe afro-americana, Meghan mostrou, desde cedo, o seu lado feminista. Com apenas 13 anos, tornou-se assunto nos Estados Unidos, ao conseguir que uma conhecida marca de detergentes para a loiça retirasse uma publicidade da televisão. Tudo porque o anúncio mostrava uma visão sexista da vida doméstica.

A luta pela igualdade de género, o combate contra a crueldade animal, marcaram o percurso da ex-atriz, que sempre aliou o trabalho no pequeno ecrã ao ativismo. Quando, em novembro de 2017, Meghan e Harry anunciaram publicamente o noivado, estava aberta a porta para que a norte-americana pudesse ter um palco muito maior de influência: o mundo.

Não é por acaso que, na página oficial da duquesa de Sussex, esta afirme: «tenho orgulho em ser mulher e feminista».

Ícone de estilo com gostos especiais

Desde que se tornou oficialmente um membro da família real britânica, ao casar-se com o príncipe Harry, Meghan Markle tem marcado a agenda mediática com os looks com que surge em público. A duquesa de Sussex gosta de linhas simples, cores neutras embora, de vez em quando, ouse com cores mais arrojadas. No dia do casamento, a 19 de maio, a escolha foi para uma criação Givenchy, de linhas muito simples.

Recorde: O momento mais emocionante do casamento de Harry e Meghan

Dois elementos que permanecem sempre constantes são o cabelo e a maquilhagem. Meghan usa o cabelo de forma muito natural, às vezes solto, outras vezes apanhado, mas sempre com um ar cuidadosamente desalinhado. E tira o máximo partido da sua magnífica pele, usando pouca ou quase nenhuma maquilhagem.

Percorra a galeria e veja as 37 fotos icónicas de Meghan Markle!

Fotos: Arquivo Reuters

PUB
Top