Menina sereia faz 13 anos

Menina sereia faz 13 anos e vence todos os prognósticos médicos, cujos resultados apontavam para morte certa.

26 Jan 2018 | 17:45
-A +A

A menina sereia do Perú cumpriu esta semana o seu 13º aniversário, provando que os prognósticos médicos não estavam certos. Depois de várias cirurgias, a criança tem hoje uma vida normal, apesar de ter nascido com síndroma de sirenomelia.

A sirenomelia afeta apenas um em cada 100 mil bebés. Existem apenas dois casos no mundo de crianças que conseguiram sobreviver alguns anos, depois de dezenas de operações, pois, para além do aspeto de sereia, os bebés nascem sem órgãos como útero, bexiga e intestino grosso.

LEIA MAIS: Fábio Coentrão acusado de racismo pelo FC Porto

A maioria dos bebés portadores de sirenomelia nascem mortos e apenas 2 por cento dos poucos casos conhecidos no mundo conseguiram viver alguns anos. Em 2009, morreu a menina que viveu mais tempo com sirenomelia. Faleceu aos 10 anos, após 150 intervenções cirúrgicas e transplantes.

Shiloh Pepin conseguiu vencer obstáculos, aprendeu a andar e era boa aluna. Faleceu nos Estados Unidos vítima de uma pneumonia.

LEIA MAIS: Emigrante primo de Ricardo Landum pede ajuda para vir morrer a Portugal

Milagros, a menina peruana, foi submetida a várias cirurgias, que incluíram implantes de bexiga e de intestino, transplante de rim e várias reconstruções. Conseguiu aprender a andar, apesar de não ter as pernas completamente separadas.

A menina tem hoje uma vida normal, mas com tratamentos médicos constantes, recebendo apoio do estado para medicamentos e terapias. Os pais de Milagros foram acusados, em 2013, de maus-tratos, mas por falta de provas a investigação foi encerrada. A menina tem agora 13 anos e é amante de dança.

PUB
Top