Minigolfe junta famílias em fim de semana bafejado com sol e calor

A Federação Portuguesa de Minigolfe escolheu o Albufeira Minigolf para estrear uma competição e Ananias Quintano, o presidente, mostrou-se bastante satisfeito com o resultado desta modalidade.

12 Nov 2019 | 8:00
-A +A

Realizou-se no Albufeira Adventure Minigolf Park, no Algarve, durante o fim de semana de 2 e 3 de novembro, o primeiro torneio organizado pela Federação Portuguesa de Minigolfe, na vertente Minigolf Open Standard – 1º Open de Portugal MOS.

Ananias QuintanoPresidente da Federação Portuguesa de Minigolfe, mostrou-se agradado com este primeiro torneio, definindo-o como muito «positivo». E formulou um desejo. «Os jogadores adaptaram-se bem ao sistema e gostava de cá voltar. Quero tentar implementar este sistema – o do Albufeira Adventure Minigolf Park – a nível da Federação. Gostei do campo, está bem enquadrado», terminou.

 

Famílias elegem minigolfe como um desporto familiar

 

Esta modalidade em crescimento é, para muitos dos federados, uma forma de mostrar amor pelo companheiro. Duas das participantes do 1º Open de Portugal MOS começaram a jogar, imagine-se, porque os maridos jogavam e foi uma maneira de se aproximarem ainda mais deles. Outros não conseguem ver o minigolf como um desporto, mas sim como uma paixão. Uma forma de estarem mais ligados, porque se joga muito em equipa.

 

Veja a reportagem em vídeo e saiba mais sobre a modalidade!

 

 

Este evento era destinado apenas a federados desta modalidade, entre os quais se encontravam homens, mulheres e crianças, que lutaram pelo melhor lugar numa das quatro categorias de prémios, em disputa: Melhor equipa, individual homem, individual mulher e melhor volta.

Antes de entrarem em competição, os participantes fizeram os preparativos na Tasca da Cascata, que serve de apoio ao campo onde, apesar da ameaça de mau tempo, a chuva acabou por dar tréguas e o bom tempo algarvio foi rei, com o Ondamar Hotel, onde decorreu o evento, a ser bafejado com sol e calor.

 

Dois dias. Um torneio. Cinco voltas e quatro categorias de prémios

 

No primeiro dia do torneio, sábado, dia 2 de novembro, as equipas, compostas por três a quatro jogadores, iniciaram a competição às 11 horas da manhã, com duas voltas de jogo, em que cada uma delas demorou cerca de uma hora e meia, dando-se de seguida por terminada, a primeira parte do torneio.

O evento retomou na manhã do dia seguinte e terminou por volta das 13 horas, após terem sido feitas três voltas ao campo, totalizando assim, cinco voltas no total da competição.

 

Os vencedores

 

Após a contagem, para saber quem saiu vencedor, Anabela Rodrigues, diretora de serviços do Grupo Impala, entregou as medalhas aos respetivos vencedores enquanto estes subiam ao pódio.

Em 1º lugar com o prémio de melhor equipa: André Silva, de 55 anos, João Fontes, de 48, Luís Silva, de 53 e Eduardo Salazar, de 70;

Em 2º lugar com o prémio de melhor equipa: Cláudio Ching, Bruno Claro, António Manuel e Paulo Gomes;

Em 3º lugar com o prémio de melhor equipa: Luís António, de 38 anos, Sebastião Campos, de 69, António Pinto, de 63 e Carlos Ferreira, de 63;

1º lugar de individual de homem: Paulo Gomes, 50 anos;

2º lugar de individual de homem: Luís Silva, 53 anos;

3º lugar de individual de homem: Pedro Cruz, 21 anos;

1º lugar de individual de mulher: Fernanda Costa, 70 anos;

2º lugar de individual de mulher: Juventina Silva, 63 anos;

3º lugar de individual de mulher: Lissandra Pereira, 29 anos;

 

Melhor volta: Paulo Gomes, 50 anos

 

As diferenças entre o Golfe e o Minigolfe

 

Os princípios gerais do minigolfe são semelhantes ao do seu «pai», o golfe, mas existem algumas diferenças. Aqui ficam algumas delas.

Entrar no buraco com o menor número de tacadas possível é um objetivo comum para as duas modalidades, mas enquanto no golfe existem vários tacos e apenas uma bola, no minigolf existe apenas um taco e várias bolas.

Há jogadores que revelam ter mais de 1000 bolas. O motivo para existirem várias bolas está relacionado com o campo e com o tempo. Se estiver frio a bola tem de ser diferente da bola que se usa quando está sol.

Com bom tempo usam-se bolas mais rápidas.

O outfit do golfe e do minigolf também divergem. No minigolf os jogadores podem estar mais descontraídos, enquanto no golfe estão mais formais.

 

Texto: Carolina Sá Pereira | Fotografias: Zito Colaço | Vídeo: António Guimarães

PUB
Top