Ministério Público vai abrir inquérito a alegados abusos sexuais a Valentina

Sandro Bernardo revelou que suspeitava que a filha estaria a ser alvo de abusos sexuais. O Ministério Público vai abrir um inquérito autónomo para averiguar este relato feito pelo pai de Valentina.

17 Mai 2020 | 10:15
-A +A

Sandro Bernardo admitiu ter agredido a filha, Valentina, que acabaria por morrer no sofá da casa na Atouguia da Baleia. Mas justificou-se. Disse que lhe estaria a tentar arrancar uma confissão sobre alegados abusos sexuais que a menina estaria a sofrer por parte de um “padrinho”.

A Polícia Judiciária não acredita nesta história do pai, mas avança o Expresso que o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Coimbra vai abrir um processo autónomo para averiguar se esta versão corresponde à realidade.

Fuga de 2019 vai ser investigada

 

Já em 2019 Valentina teria demonstrado que a casa do pai não era um local onde gostava de estar. Foi encontrada pelas autoridades a deambular na rua, de pijama e chinelos. Esta fuga de casa do pai vai ser investigada mais a fundo pela PJ, agora à luz do homicídio, avança o mesmo jornal.

Valentina foi dada como desaparecida na quinta-feira de manhã, dia 7 de maio, depois de uma denúncia do pai no posto da GNR de Peniche. As buscas contaram com o envolvimento de «mais de 600 elementos ativos, numa área percorrida de sensivelmente quase 4 mil hectares, palmilhada mais do que uma vez em alguns locais».

Depois de cerca de três dias de buscas, a PJ de Leiria deteve, no domingo, o pai e a madrasta da vítima, cujo corpo foi encontrado numa mata na Serra D’el Rei, no concelho de Peniche, distrito de Leiria, coberto por arbustos.

Sandro Bernardo está acusado do homicídio qualificado e violência doméstica. Márcia está igualmente acusada de homicídio qualificado. Ambos os arguidos estão ainda acusados do crime de profanação de cadáver. A madrasta da menina foi para a cadeia de Tires, enquanto o pai, depois de estar no anexo da PJ, em Lisboa, e tentar suicídio, está na ala psiquiátrica de Caxias.

Vão ambos fazer quarentena e beneficiar de medidas de proteção.

 

Texto: Marta Amorim | Fotos: redes sociais

 

Veja mais:
Caso Valentina: «pulgas, piolhos, nódoas negras» e a revolta do homem que criou a menina
Pai de Valentina já teve alta hospitalar e foi levado para ala psiquiátrica

 

 

ATENÇÃO!

Na impossibilidade de comprar a sua revista favorita nos locais habituais, pode recebê-la no conforto de sua casa, em formato digital, no seu telemóvel, tablet ou computador.

Eis os passos a seguir:

1 – Aceda a www.lojadasrevistas.pt

2 – Escolha a sua revista

3 – Clique em COMPRAR ou ASSINAR

4 – Clique no ícone do carrinho de compras e depois em FINALIZAR COMPRA

5 – Introduza os seus dados e escolha o método de pagamento

6 – Pode pagar através de transferência bancária ou através de MB Way!

E está finalizado o processo! Continue connosco. Nós continuamos consigo.

PUB
Top