“Morro de saudade”: Luís Borges recorda mãe dois anos após a sua morte

Luís Borges vive um dia carregado de emoções nesta sexta-feira. O modelo perdeu a mãe adotiva há dois anos e assinalou a data nas redes sociais com uma sentida homenagem.

09 Jul 2021 | 15:50
-A +A

Esta sexta-feira, 9 de julho, é um dia emotivo para Luís Borges. Completam-se dois anos desde que o modelo perdeu a mãe adotiva, deixando um vazio na sua vida. Luís Borges, de 32 anos, quis recordá-la publicamente e assinalou a data nas redes sociais com uma fotografia antiga daquela que sempre cuidou de si.

A acompanhar o retrato a preto e branco, Luís Borges colocou a letra da música “Melodia da saudade”, do cantor Fernando Daniel.

“Mãe: 2 Anos sem ti.

«Eu, por mais que eu tente entender
A falta que fazes aqui, nunca vou conseguir
E nas promessas que eu faço para te lembrar
É quando eu consigo sonhar com tudo o que foste para mim
E é nos meus dias maus
Quando já não sei quem sou
Tento gritar ao céu para
Que me possas ouvir
E é nos meus dias bons
Que gostava de te falar
Para veres onde eu estou
Onde eu consegui chegar
É verdade, morro de saudade de te ter aqui
É verdade, morro de saudade
Mas eu sei que estás aí a olhar por mim
Vais, comigo pra todo o lado
E é no meu peito que eu te tenho levado
Eu, eu segui os teus conselhos
Lutei por aquilo que quis e muito devo-te a ti…»”, lê-se.

“Que saudades. AMO-TE”, concluiu.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Luis Borges (@luisborgesoficial)

A infância difícil de Luís Borges

Luís Borges foi adotado depois de ser abandonado pela mãe biológica. O ex-marido de Eduardo Beauté soube que tinha sido adotado quando tinha sete anos, viveu tempos difíceis, mas agradece à família que o acolheu.

«A minha infância não foi muito fácil. Soube de uma maneira muito brusca. Portei-me mal na escola e os meus pais adotivos disseram-me que eu era assim porque era adotado, não tinha nada a ver com eles, era do sangue da minha progenitora. As coisas mudaram a partir daquele dia. A relação com os meus pais adotivos nunca mais foi a mesma. Tratavam-me de maneira diferente do que os meus irmãos, mas agradeço imenso terem cuidado de mim. O meu pai adotivo é irmão da minha progenitora», contou em 2016 em entrevista ao programa Alta Definição, da SIC.

Na mesma entrevista, Luís Borges revela que chegou a conhecer a mãe biológica, mas que ficou muito magoado. «A minha progenitora deixou-me num quarto de pensão e foi comprar droga para consumir. Pediu à senhora da pensão para cuidar de mim e não voltou. Foi presa pela polícia e deportada para Cabo Verde. Teve a opção de me levar a mim e ao meu irmão com ela, mas disse que não queria». Depois de 20 anos, regressou. «Teve um cancro e teve de voltar a Portugal. O primeiro encontro aconteceu no salão do Eduardo», contou Luís Borges.

«Ainda lhe pensei dar uma oportunidade, mas ela disse-me coisas que não se dizem a ninguém. Abri-lhe a porta da minha casa, fui com ela a consultas, comprei-lhe roupa e quando disse que queria saber quem era o meu pai, porque sou filho de pai incógnito no BI, ela respondeu que não sabia quem era, se era francês ou sueco, e disse-me : ‘tens muita sorte de eu não te ter posto num caixote do lixo’. Isso são frases de uma pessoa sem sentimentos», desabafou.

Texto: Joana Dantas Rebelo, Fotos: redes sociais

Veja também:
Ódio de estimação em “O Amor Acontece”: Luís Borges chama concorrente de “macho escroto”
“Ela namora e anda a beijar outros?”: Bárbara Bandeira “trai” Kasha com Luís Borges

PUB
Top