Morte: Quintana não resiste após paragem cardiorrespiratória (Última Hora)

Alfredo Quintana, guarda-redes de andebol do FC Porto, sofreu uma paragem cardiorrespiratória durante o treino de segunda-feira e apesar de «estável», o guardião acabou por falecer esta sexta-feira.

26 Fev 2021 | 13:59
-A +A

Alfredo Quintana, guarda-redes de andebol do FC Porto de 32 anos, morreu esta sexta-feira, dia 26 de fevereiro. O guardião, vítima de paragem cardiorrespiratória durante o treino de segunda-feira, estava em “morte cerebral” desde então.

O clube azul e branco deu conta de que a paragem cardíaca aconteceu durante o treino de segunda-feira, 22 de fevereiro, explicando que o atleta “foi prontamente assistido com o apoio de viatura do INEM”. “Depois de estabilizado, foi transportado para o Hospital de São João, onde se encontra internado”, lia-se na nota publicada no site oficial.

Vitória na vésoera da paragem cardiorrespiratória

Poucas horas depois do colapso, fonte hospitalar oficial explicou-nos que apesar de estar “estável“, a situação clínica era “muito grave“. Já na quarta-feira, 24 de fevereiro, exames complementares revelaram que o seu estado de saúde piorou, não reagindo a estímulos.

Nesta sexta-feira, fonte hospitalar avançou-nos o trágico desfecho. Há minutos, o FC Porto confirmou a informação nos meios de comunicação oficial.

O guardião luso-cubano, figura histórica do FC Porto e da Seleção Nacional, tinha sido um dos protagonistas da vitória de domingo dos portistas em Águas Santas, por 26-34. Realizou 14 defesas, ajudando assim os azuis e brancos a manter a liderança isolada do campeonato após somarem a 19.ª vitória consecutiva.

Texto: Tomás Cascão

PUB
Top