Muitas revelações: André Filipe assume namoro e conta tudo sobre violência doméstica

André Filipe revelou finalmente que namora com Anuska. Em conversa com Manuel Luís Goucha, o jovem abordou ainda a infância marcada pela violência doméstica e a expulsão do “Big Brother”.

01 Set 2021 | 19:02
-A +A

André Filipe ficou conhecido pela sua polémica passagem pelo “Big Brother – A Revolução”, onde acabou por ter um surto psicótico, que ditou a sua saída precoce da casa pais vigiada do País. O ex-concorrente do reality show da TVI abriu o coração a Manuel Luís Goucha para falar sobre os dias difíceis que passou internado no hospital, a infância marcada pela violência doméstica e o namoro com uma ex-participante da edição do mesmo formato subintitulado de “Duplo Impacto”.

Foi durante a emissão desta quarta-feira, 1 de setembro, do programa “Goucha” que André Filipe explicou ao anfitrião do vespertino da TVI a razão pela qual “perdeu o controlo” dentro do “Big Brother”. “Eu criei uma personagem e acabei devorado pelo que estava a criar. Mas o que eu queria era criar momentos que ficassem eternos, era criar conteúdo. Pouco dormia. A produção sabia que eu pouco dormia. Se me tivessem reservado um pouco mais, eu teria aguentado muito mais tempo”, começou por admitir o jovem, de 26 anos, que foi expulso do “Big Brother” depois de riscar muros e danificar vários materiais da casa.

E continuou: “Perdi o controlo. Quando fiz o que fiz no jardim, falei para as câmaras sobre aquilo que ia fazer. Sou uma pessoa que gosta de quebrar regras, não gosto de muros… Aqueles muros só caíram porque pintei aquilo. Assim, eles (os concorrentes) puderam ver o mar. Passou-se muita coisa que não passou cá para fora, mas não quero estar a falar disso. Nem posso falar.”

 

André Filipe afirma: “Queriam obrigar-me a dizer que desistia”

 

Antes de abandonar a casa mais vigiada do País, André Filipe ficou no confessionário a conversar com alguns membros da produção que, garante o ex-concorrente, o tentaram “obrigar” a dizer que queria desistir. “Fiquei no confessionário. Estava tranquilo. Eu nem queria desistir. Queriam obrigar-me a dizer que desistia. Mas eu não desisto de nada da minha vida. Quando cheguei cá fora, estava tão revoltado que não queria que ninguém me tocasse. Vieram os seguranças e eu comecei a correr. Ninguém me conseguia parar”, adiantou.

Depois de chegar a casa, André Filipe estava muito ‘stressado’ e não conseguia parar de falar. Foi então que a mãe chamou uma ambulância para que pudesse ser assistido num hospital. Mas o produtor continuou agitado e, depois de tentar fugir, teve de ser “amarrado”. “Levaram-me para uma sala onde estavam duas pessoas amarradas e, como já tinha vivido isso quando era pequenino, porque me lembro de ir à ala psiquiátrica ver a minha mãe, mexeu muito comigo, estava ali um turbilhão. Estava sentado, com uma mesa ao lado. Os médicos queriam dar-me medicação e eu não queria. Começaram a insistir, só queria fugir dali. Pego na mesa e atirei-a contra a parede e comecei a correr pelo hospital. Os polícias e seguranças agarraram-me e acabei amarrado”, contou.

André Filipe acabou por ficar internado no hospital durante 20 dias, mas garante que os médicos tomaram essa decisão por precaução: “Os médicos não me queriam deixar sair, porque não sabiam como ia lidar com tanto negativismo [daquilo que estava a ser dito após a participação no ‘Big Brother’].”

 

André Filipe assume namoro com Anuska: “Completamo-nos muito”

 

Quando entrou para o “Big Brother – A Revolução”, André Filipe mantinha uma relação. No entanto, a jovem, de 19 anos, não lidou bem com a exposição pública e o relacionamento chegou ao fim no início deste ano. Hélia Monteiro, a mãe do ex-concorrente do reality show da TVI, confessou que a então namorada do filho “nunca o apoiou” e tinha “bastantes ciúmes”. “Os ciúmes excessivos levaram ao fim do relacionamento, e a pessoa não respeitar as decisões do André”, contou, revelando ainda que o filho já tem um “novo amor”, de quem gosta muito e que o apoia.

A revelação foi feita durante um vídeo transmitido nos estúdios de “Goucha”, no decorrer da conversa do anfitrião do vespertino da TVI com André Filipe. Manuel Luís Goucha, que já sabia quem é a nova namorada do jovem do Barreiro, fez questão de dar algumas pistas. “É irmã de uma ex-concorrente do ‘Big Brother’?”, questionou. “É, sim”, respondeu André Filipe.

“É uma borboleta, é uma menina muito especial, é única! O que é verdadeiro, então quando se trata de questões de amor, às vezes temos de resguardar. (…) Como nós somos duas pessoas conhecidas, isso pode causar o caos e nós não queremos isso. (…) Nós completamo-nos muito um ao outro”, acrescentou.

“Pensava que era a Anuska [Marques]”, atirou Manuel Luís Goucha, perante a revelação do produtor. André Filipe sorriu e, depois, acabou por revelar que tem várias fotografias com a nova namorada nas redes sociais, confirmando assim o romance com a ex-concorrente do “Big Brother – Duplo Impacto”, que é irmã de Iury Marques, ex-participante do “Big Brother 2020” (pode ver as imagens do casal na nossa galeria).

 

A infância marcada pela violência doméstica e as tentativas de suicídio da mãe

 

André Filipe assume-se um homem bem resolvido, mas viveu uma infância muito atribulada, marcada pela violência doméstica. O jovem do Barreiro viveu durante 22 anos com os pais, que se “agrediam” mutuamente, verbal e fisicamente.

Para lidar com a violência a que assistia em casa, André Filipe agarrou-se à fé. “Sempre senti que havia algo superior a mim que me dizia: ‘Filho, estou aqui contigo e tu vais conseguir. Porque, tudo o que estás a viver, muitas crianças também estão a viver.’ Eu sentia isto no meu coração, então, eu utilizava isso para ajudar pessoas na escola que estavam a passar exatamente por isso”, revelou, acrescentando que os pais demoraram vários anos a separar-se porque “o amor virou rotina, virou hábito”: “Quando estamos habituados a algo, é difícil cortar.”

O refúgio de André Filipe foi e continua a ser a escrita. Na infância, o produtor e escritor tinha um diário no qual “desabafava” sobre tudo aquilo pelo que passava. “Como me sentia tão encurralado, tinha de desabafar. Porque se nós guardarmos, a vida vai-nos apresentar maus caminhos. E aí temos de fazer escolhas: ou nos perdemos, ou tentamos arranjar alternativas”, disse.

Hélia Monteiro, a mãe de André Filipe, acabou por ser internada algumas vezes, depois de ter tentado “acabar com a própria vida”. A situação delicada da sua progenitora fez com que o convidado de Manuel Luís Goucha tivesse de crescer rapidamente para “cuidar” da mãe: “Era uma criança que tinha de estar sempre bastante atenta. Tive de ganhar a capacidade de ouvir tudo o que se estava a passar ali. É triste nós termos de gerir, estarmos numa brincadeira e estarmos atentos a ver se aquela conversa não se descontrola.”

 

“Agradeço tudo o que aconteceu na minha vida”

 

“Nunca fui criança [devido aos problemas que teve em cima]. Não me condiciona, porque é o que digo sempre: ser criança é maravilhoso. Eu, na primária, brincava muito. Eu soube o que é ser criança, mas tinha duas realidades diferentes. Não quero ser coitadinho. Obrigado por ter passado por isso. Tinha aquela carga negativa em casa, mas ali [na escola], eu era criança”, confessou.

Atualmente, André Filipe tem uma excelente relação com a mãe e uma relação de “irmãos” com o pai, garantindo que conseguiu perdoar os dois da mesma forma.

“Eu agradeço tudo o que aconteceu na minha vida. Não quero ser aquele rapaz que passa como o coitadinho, mas quero ser aquele rapaz que jovens que estejam a passar por isso pensem: ‘ele ultrapassou, eu também consigo passar por isto”, findou.

 

Texto: Mafalda Mourão; Fotos: reprodução TVI e redes sociais

PUB