“Não foi para fugir”: Lúcia Moniz “regressa às origens” e está a viver nos Açores

Lúcia Moniz experimentou mudar-se para os Açores “em plena pandemia, numa época baixa em termos de trabalho”, e lá ficou. Mas sempre numa ponte aérea entre o arquipélago e o continente.

11 Jul 2021 | 14:40
-A +A

Lúcia Moniz, de 44 anos, está a viver na ilha Terceira, nos Açores. A cantora e atriz fala num “regresso às origens”, ou não fossem os pais naturais daquele arquipélago – Carlos Alberto Moniz nasceu em Angra do Heroísmo e Maria do Amparo é da praia da Vitória.

“A minha ida para os Açores não foi para fugir de nada. Portanto, fazer da minha terra-mãe a minha base e poder continuar a trabalhar é o ideal”, afirma Lúcia Moniz, em declarações ao Jornal de Notícias, explicando que resolveu experimentar este cenário “em plena pandemia, numa época baixa em termos de trabalho”.

A ida de Lúcia Moniz para território insular não significa, no entanto, que a artista se afastou por completo do continente. Prova disso foi a recente viagem que fez para participar no telefilme “Os Armários Vazios”, realizado por Cristina Carvalhal e inserido na iniciativa da RTP1 “Contado por Mulheres”. O argumento é de Marta Pais Lopes, adaptado da obra original de Maria Judite Carvalho, e o elenco conta ainda com nomes como Teresa MadrugaSandra Faleiro, Marco Delgado, Fernanda Neves, Pedro Lacerda, Vasco Lello e Helena Caldeira.

Também nos Açores trabalho não lhe falta, ou não tivesse Lúcia Moniz arrancado com um projeto de teatro voltado para os mais jovens. “Tem sido muito bonito e terminámos agora com um espetáculo encenado por mim e pelo meu irmão Paulo Quedas. Foi muito especial pelo facto de o teatro lhes ter dado uma espaço para libertarem a sua expressão e as suas opiniões”, diz à mesma publicação.

 

Texto: Dúlio Silva; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top