“Não sabia como lidar com isto. Chorei tanto”: Romana fala sobre escolhas do filho Ian

O facto de o filho de Romana usar saia e laços no cabelo fez correr muita tinta recentemente. A cantora abriu o coração e assumiu que “este foi um processo muito duro.”

30 Nov 2022 | 9:00
-A +A

“Este foi um processo muito duro.” É assim que Romana, de 41 anos, começa por falar sobre o filho gostar de vestir peças de roupa tradicionalmente usadas por raparigas. A artista abre o coração e, em entrevista à Nova Gente, revela como lidou com o facto de o menino preferir usar saias em vez de calças, diz ser urgente abordar esta temática e assume que Ian, com apenas cinco anos, já lhe deu várias “lições de vida”.

Tudo começou há cerca de um ano, quando a criança, fruto da sua relação com Santiago Gomes, via a irmã, Ísis (nascida há 18 anos de um romance anterior da artista), com roupas de ballet e ficou fascinada. Romana não precisou de muito para perceber o que se estava a passar, até porque Ian não o escondeu. “Ele chorava imenso todos os dias de manhã, porque não gostava de como nós o vestíamos. Dizia que a roupa dos rapazes era feia e gostava das das meninas. Pedia por favor para nós não o obrigarmos”, recorda. A cantora ainda tentou contrariar. “Quando íamos às compras, ele ia para a secção de menina. Eu só lhe dizia: ‘Ó amor, não.’ Ao início, doeu-me muito. Eu não sabia o que fazer e só lhe dizia que não podia ser, que ele é um menino”, prossegue.

As palavras que dizia ao filho não lhe saíam, porém, do coração e Romana sentiu, dentro de si, que estar a negar-lhe o que o fazia feliz “não fazia qualquer sentido”. “Eu sabia que não é assim, não pode ser assim. Pensava: ‘Porque é que lhe estou a dizer isto, se não o estou a sentir?’” No fundo, assume, “só tinha medo que o magoassem”. “Eu não sabia como lidar com isto… Chorei tanto… não imaginam o que eu chorei. A quantidade de vezes que fiquei no carro a chorar… Porque eu via que ele estava contrariado [a vestir roupas para rapazes]. Cheguei a questionar se estaria a ser uma boa mãe só por ter medo que o magoassem”, continua.

Leia o testemunho completo da artista na revista Nova Gente que já está nas bancas.

 

Texto: Ana Filipe Silveira; Fotos: Redes Sociais 

 

PUB