Desabafo: No regresso ao trabalho Jessica Athayde sente-se “a maior merd* de mãe”

A atriz deixou o filho em casa para poder voltar a trabalhar. Jessica Athayde desabafou com os seguidores sobre o seu estado de espírito e pediu ajuda.

18 Fev 2021 | 11:10
-A +A

Jessica Athayde regressou ao trabalho “na semana passada”. A atriz “não trabalhava” desde que o filho nasceu e por isso mesmo está numa nova fase da vida.

Num desabafo nas redes sociais, a ex-companheira de Diogo Amaral garante estar “mega feliz”  por regressar ao trabalho. “Tem sido muito importante para mim. Voltei ao ativo e não ser só mãe”, escreve.

As rotinas começaram a ser diferentes na vida de Jessica e “com horários tramados”, e por isso mesmo, por vezes, o coração fica apertadinho. “Nas minhas saídas a ouvi- lo a dizer com lágrimas nos olhos: ‘no bye bye mummy, no’ (dramática a criança)”, conta.

“O peso na consciência que não devia existir, mas existe

Este desapego não é tarefa fácil e faz com que a atriz se sinta triste nesta nova fase. “Passei os últimos dias a fazer o caminho até ao trabalho a sentir -me a maior merda de mãe … apesar de saber que o puto fica na maior e passados cinco minutos nem se lembra de mim”, esclarece.

“O peso na consciência que não devia existir, mas existe, levou-me a comprar um trampolim”, revela. “Em criança sempre quis ter um e agora dei um ao meu filho. É feio, é um mono que passei a ter no meu jardim, mas o puto está feliz”, acrescenta.

“Há esquemas para fugir a este sentimento de culpa?”

E como não podia deixar de ser, Jessica quis tirar dúvidas. “Mães e pais, há esquemas para fugir a este guilt trip (que em português significa sentimento de culpa)?”, questiona.

E os seguidores responderam:“O melhor esquema é conseguires interiorizar que ele vai ter orgulho e ver-te como um exemplo. Leva um bocado até entendermos isso, mas não tarda ele vai adorar saber tudo sobre o trabalho da mãe, ir ao trabalho e mais tarde vai olhar para a mãe como alguém com super poderes”, lê-se.

Quando eles percebem que somos felizes a fazer o que gostamos, também ficam por nós

“Confesso que não tenho porque vais perceber com o tempo, além deles próprios gostarem e precisarem ter vida sem nós sempre em cima, não há nada melhor para um filho do que uma mãe feliz, nem nada melhor na educação do que dar o exemplo disso”, continua outra.

“O único truque que conheço é ir feliz e chegar feliz! Quando eles percebem que somos felizes a fazer o que gostamos, também ficam por nós e custa-lhes menos”, acrescentam.

Veja a imagem de Jessica e o filho, Oliver, fruto da relação da atriz com Diogo Amaral, na nossa galeria.

Texto: Andreia Costinha de Miranda; Fotos: Reprodução Instagram
Leia também:
Jessica Athayde dorme maquilhada, mostra fotografia ao acordar e lança farpas a críticos

PUB
Top